Blog do Ohata

Arquivo : Chapecoense

Com mais de 500 mil inscritos no Youtube, Palmeiras é ‘maior das Américas’
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O Palmeiras superou a marca de meio milhão de inscritos no Youtube (528 mil), e detém o melhor número de um time das Américas, e a nona melhor marca entre equipes de futebol no mundo.

O segundo time brasileiro com mais seguidores no Youtube no país e nas Américas é o Santos, com 446 mil seguidores.

O time do Parque Antarctica superou a Juventus (519,5 mil). Em oitavo, com pouco menos de 20 mil inscritos à frente do time brasileiro, está o Liverpool (547,7 mil).

Na era em que saber utilizar as mídias sociais vem ganhando importância, vide o episódio do jogo entre Atlético-PR e Coritiba, exibido por Facebook e Youtube, e a projeção alcançada pela Chapecoense que pode ser mensurado por meio das mídias sociais, a equipe alviverde consegue um status interessante.

O top 10 fica assim, com números arredondados:

1) Barcelona: 2,8 milhões
2) Real Madrid: 2,2 milhões
3) Manchester City: 860 mil
4) Bayern: 632 mil
5) Al Hilal: 598 mil
6) Chelsea: 592 mil
7) Arsenal: 548 mil
8) Liverpool: 548 mil
9) Palmeiras: 528 mil
10) Juventus: 519 mil

Considerados os últimos seis meses, o Palmeiras apresentou crescimento de 91 mil inscritos.

Menos do que Barcelona (288 mil), Manchester City (124 mil), Real Madrid (119 mil) e Arsenal (100 mil). Porém mais do que Bayern (81 mil), Chelsea (61 mil), Al Hilal (36 mil), Liverpool (76 mil) e Juventus (36 mil).


SporTV transmitirá Chape x Atlético Nacional após ‘acordão’ com Fox Sports
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O SporTV transmitirá o esperado duelo entre Chapecoense e Atlético Nacional, pela Recopa, graças ao acordo com a Fox Sports por meio do qual os dois repartirão partidas da Libertadores e Copa do Brasil.

A ESPN, que exibia a Copa do Brasil há anos, optou por não sublicenciar a competição este ano.

A Chapecoense foi declarada pela Conmebol campeã da Sul-Americana, após o trágico acidente com o avião no qual seu time viajava no fim do ano passado.

Assim, o time garantiu vaga na decisão da Recopa Sul-Americana de 2017, torneio que reúne os campeões da Libertadores e da Sul-Americana, em um duelo entre as melhores equipes do continente no ano.

Assim, a Chapecoense enfrentará o próprio Atlético Nacional, de Medellín, na disputa pelo título.

O SporTV, que não tinha os direitos da Recopa, poderá exibir também mais jogos da Sul-Americana. SporTV e Fox Sports terão exclusividade nas partidas que exibirem, até a fase semifinal.

 

 


Após acordo com ESPN, Jogo da Amizade será assistido nos EUA, Oceania e AL
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O “Jogo da Amizade”, amistoso entre a seleção brasileira e Colômbia, que será realizado em benefício da Chapecoense, poderá ser assistido nos EUA, Oceania, América Latina, incluindo a própria Colômbia e Caribe.

A ESPN conseguiu autorização junto à CBF para distribuir o sinal da partida nesses territórios.

A partida está marcada para o dia 25 (quarta-feira), às 21h45, no Engenhão (estádio Nilton Santos), no Rio de Janeiro.

Os direitos de transmissão foram repassados a canais abertos e fechados, do Brasil e do exterior, de forma gratuita, como noticiou Adalberto Leister Filho, da Máquina do Esporte.

A decisão de abrir o sinal foi tomado pela cúpula da CBF.

Como este jogo da seleção foi marcado em caráter extraordinário, fora do contrato da CBF com Globo e SporTV, surgiu a oportunidade de abrir o sinal para todos os interessados. Há orientação da CBF para que parte de eventuais cotas comerciais sejam repassadas à Chapecoense.


Copinha tem Espártacos, John Lenon, Ayrton de Sena, Bolt, Miojo, Todinho…
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Além de conhecer hoje os craques de amanhã, acompanhar os jogos da Copa São Paulo, da FPF, é divertido por conta dos nomes e apelidos curiosos de alguns de seus jogadores.

É possível até formar seleções, baseadas nos nomes, não nas posições (no caso de apelidos os nomes virão entre parênteses):

Seleção de celebridades: Ayrton de Sena (Avaí), John Lenon (Atibaia), Espártacos (Juventude), [Richard?] Clayderman (Paulista), Zidane (Zidanio, Brasília), Clismann (Floresta), Klisman (Brasília), Bolt (Guilherme, Novoperário), Romario (Nalisson, Estanciano), Messi (América de Rio Preto) e Drogba (Diego, Corissabá).

Seleção gastronômica: Lasanha (Wesley, Operário), Miojo (Bruno, XV de Piracicaba), Fejião (Igor, Goiás), Farinha (Matheus Henrique, Vitória), Biju (Paulo Henrique, Primavera), Azeite (Matheus, Flamengo Guarulhos), Todinho (Eduardo, Genus), Biscoito (Evanderson, Atlético Goianiense), Chocolate (Alan, Desportiva Paraense), Bala (José Vinicius, Sport) e Batatinha (Klemer, Novoperário).

Seleção zoológica: Juriti (Edivan, Alecrim), Mosca (Matheus, Guaratinguetá), Urso (Anderson, Novoperário), Perereca (Igor, Villa Nova), Aranha (Sidnei, Real Noroeste), Barata (Luis Vinicius, Sampaio Correia), Periquito (Euller, Novoperário), Pantera (Windson, Alecrim), Formiga (Lucas, Joinville), Pato (Nicolas, River) e Pato (Thiago, Chapecoense).

E, se alguma dessas seleções não estiver dando conta do recado, sempre é possível apelar para Cosme e Damião (ambos do Interporto).


Filhos de Caio Jr. farão homenagem exibida para 170 países na Florida Cup
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Os filhos de Caio Jr., Matheus e Gabriel, participarão de uma homenagem ao pai e demais vítimas da queda do vôo da Chapecoense, no próximo dia 15, durante a Florida Cup, principal torneio de pré-temporada para times brasileiros, no Bright House Networks Stadium, palco da final do torneio, que terá transmissão para mais de 170 países (veja vídeo com depoimento de Matheus e Gabriel acima).

Após um bate-bola envolvendo celebridades e “lendas do esporte” a ser anunciadas nos próximos dias, está programado um pronunciamento de Matheus e Gabriel, seguido por um minuto de silêncio, e a entrada em campo de crianças com bexigas verdes e brancas, que trarão em suas camisas os nomes das 71 vítimas da queda do avião.

Haverá ainda mensagens de apoio à Chapecoense em telões, presença de atletas como Steve Nash, da NBA, e ações para levantar fundos para os familiares das vítimas da tragédia.

A homenagem terá largo alcance, já que este ano, pela primeira vez, a competição terá transmissão para o mercado asiático, incluindo a China. Além disso, foi fechado acordo com a Fox Sports para transmissão para toda a América Latina, exceção do Brasil, que tem exclusividade do SporTV.

As equipes que participarão da competição também preparam maneiras de lembrar o time catarinense por meio de seus uniformes, com destaques que lembrarão o da Chapecoense.

Na área de imprensa, alguns lugares serão mantidos vagos, em homenagem aos jornalistas que perderam a vida na tragédia.

No mesmo dia 15, cada ingresso vendido das partidas entre River Plate, da Argentina, e Millionarios, da Colômbia, e Bahia e Estudiantes de La Plata, da Argentina, reverterá US$ 10 para as famílias, segundo Ricardo Villar, CEO da Florida Cup.

Durante a Fan Fest, que ocorrerá diariamente entre 8 e 21 de janeiro, haverá venda de uma pulseira verde a US$ 10 cada, com a mensagem “#Força Chape” e numeração, pela qual o torcedor participará de sorteios para upgrade nos ingressos, experiências com celebridades e bate-bola com Jaime Oncins, também com o objetivo de levantar dinheiro para as famílias das vítimas.


Nelsinho Piquet corre com capacete que homenageia Chape neste fim de semana
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Nelsinho Piquet, que disputa neste fim de semana as 500 Milhas da Granja Viana, prestará homenagem às vítimas (e sobreviventes) do trágico acidente da Chapecoense com seu capacete.

Nelsinho Piquet com o capacete que usará em homenagem às vítimas do acidente da Chapecoense

Nelsinho Piquet com o capacete que usará em homenagem às vítimas do acidente da Chapecoense

O piloto pintou seu capacete nas cores do clube catarinense (confira as imagens) para mandar ao clube após a prova e ser leiloado para arrecadar recursos para o fundo de auxílio aos familiares das vítimas.

O capacete de Nelsinho, que correrá em equipe com Christian Fittipaldi e outros pilotos, segue o padrão tradicional de todos os pilotos da família, mas nas cores da equipe de Chapecó.

As 50o Milhas da Granja Viana são o tradicional evento de encerramento do automobilismo nacional.

 

Nelsinho e o capacete que cederá ao fundo de auxílio aos familiares das vítimas

Nelsinho e o capacete que cederá ao fundo de auxílio aos familiares das vítimas

Capacete será utilizado na tradicional prova das 500 Milhas da Granja Viana

Capacete será utilizado na tradicional prova das 500 Milhas da Granja Viana


Globo não punirá Chapecoense e Atlético-MG por W.O. duplo no fim de semana
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Globo não exercerá a cláusula que lhe dá o direito de punir com multa os clubes que deixarem de participar de jogos de competições das quais tem direito no caso de Chapecoense e Atlético-MG, que se enfrentariam na rodada final do Brasileiro neste final de semana.

A decisão da Globo aconteceu por conta do “caráter absolutamente específico e atípico desta decisão [dos clubes]”, após a queda do avião que transportava a equipe da Chapecoense, dirigentes e jornalistas para o jogo de ida da Sul-Americana.

O contrato dos clubes com a Globo prevê, inclusive, multa no caso de uma equipe não colocar em campo a sua equipe titular.

Porém em algumas situações específicas, a emissora também “levanta” essa cláusula. Por exemplo, no caso de um time priorizar a Libertadores no lugar de uma competição nacional, onde não ocupa o topo da tabela.

Como a partida entre Chapecoense e Atlético-MG não irá acontecer, não contará com uma equipe de transmissão, mas a Globo/Globosat destacou uma equipe de reportagem que farão entradas ao vivo no SporTV e gravarão para os noticiários do canal.

Será explicado porque os times tomaram essa decisão e suas respectivas situações na competição.

Essa é uma das três partidas que terão cobertura no fim de semana na Globo.

* Colaborou Fabio Aleixo

 


Ausência de homenagem da CBF a morto no vôo da Chape enfraquece Del Nero
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Até entre cartolas considerados aliados de Marco Polo Del Nero, pegou mal o fato de a CBF não ter realizado uma homenagem a Delfim Peixoto, presidente da Federação Catarinense de Futebol e vice-presidente da CBF, morto na queda do vôo da Chapecoense.

Apesar de se tratar de um adversário político, e mesmo que pessoas próximas a Delfim tenham passado recado para que Del Nero não fosse a seu velório, cartolas influentes argumentam que o presidente da CBF poderia pelo menos ter enviado um representante ao velório em Santa Catarina ou sinalizado seu pesar de alguma outra maneira.

Afinal, apontam os dirigentes, mesmo que estivesse rompido com Del Nero, ainda assim Delfim era um vice-presidente da entidade.

 


Medalhista olímpico dedicará combate a vítimas de tragédia da Chapecoense
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O medalhista olímpico Esquiva Falcão dedicará sua luta desta sexta-feira às vítimas da tragédia da Chapecoense. O pugilista pensou até em bordar o brasão do clube no calção, mas por dificuldades de logística, desistiu da ideia.

Esquiva, prata na Olimpíada de Londres-12 e invicto como profissional, enfrenta na madrugada de sábado o porto-riquenho Luis Hernandez, na Califórnia (EUA). Originalmente o brasileiro enfrentaria o americano Gerardo Ibarra, que perdeu o vôo e teve que ser substituído. O canal SporTV transmite a programação ao vivo, a partir da 1h de sábado (anteriormente havia sido divulgado que a programação teria início à 0h e 2h, a última informação chegou às 20h desta sexta-feira).

“A vitória, se Deus quiser, vou dedicar às famílias desses amigos, companheiros do esporte. Queria fazer uma homenagem simples, bordando o emblema do time no calção ou vestindo a camisa do time, mas infelizmente viajei nesta quarta [de Nevada] para a o local onde eu luto já na sexta [Califórnia], mas o roupão que vou usar pelo menos é verde, da cor do time”, explicou Esquiva, 38º do ranking do Conselho Mundial de Boxe.

“Foi muito triste, estou abatido, que deus conforte o coração de todos”, finalizou o lutador, que acrescentou que planeja pedir um minuto de silêncio ou o tradicional toque de dez badaladas por conta da tragédia na Colômbia. Ele não sabe ainda se será atendido.

Esquiva tem 15 lutas, todas vitórias, 12 delas por nocaute. O cartel de Ibarra traz 14 vitórias e 3 derrotas (8 nocautes).


Cleber Santana queria jogar mais 5 anos e encerrar a sua carreira no Sport
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O capitão da Chapecoense, Cleber Santana, morto no acidente aéreo na Colômbia, planejava jogar mais quatro ou cinco anos, encerrar sua carreira no Sport, e virar treinador. É o que o meia delineou com seu amigo e agente, Hugo Magalhães, com quem esteve no último domingo, em São Paulo, antes da partida com o Palmeiras pelo Brasileiro.

“Perguntei a ele quanto tempo mais pensava em jogar, e ele respondeu que mais ‘quatro, cinco anos’, que queria [voltar a] jogar no Sport, seu time desde que era menino, e que, definitivamente, viraria treinador após se aposentar”, disse Magalhães, sobre o meia que estava com 35 anos.

Segundo o empresário, Santana havia acertado verbalmente com o presidente do clube, Sandro Pallaoro, também morto no acidente, sua permanência na Chapecoense até 2018. “Ele estava cada vez mais apaixonado pela Chapecoense e pela cidade. Dizia que o futebol é uma selva, mas que a Chapecoense era diferente”, lembra Magalhães.

Para o futuro imediato, o meia já tinha planos. Tinha passagens compradas para viajar logo após o jogo de volta da final da Copa Sul-Americana, com a mulher, Rosângela, e os filhos, Aroldo Neto e Cleber Jr., para a América Central.

“Eu o convidei para meu casamento, no dia 11 de dezembro, e ele falou que não poderia ir por já estar com passagem comprada para embarcar na quinta-feira, no dia seguinte à final com o Atlético Nacional [que ocorreria dia 7 de dezembro], com a família para a República Dominicana.”

Sua participação na partida com o Palmeiras, no último domingo, seu último jogo, aconteceu por sua insistência com o técnico Caio Junior.

“O Caio pensou em poupá-lo para a decisão da Sul-Americana, pode ver que poucos titulares jogaram”, conta Magalhães. “Mas o Cleber respondeu brincando ‘sou jovem’, e falou para o Caio que estaria melhor ritmo para o jogo de quarta se jogasse domingo, que era o que mais gosta, ou melhor, gostava de fazer, que poderia jogar domingo, segunda, terça e chegar bem para a partida de quarta”.