Blog do Ohata

Arquivo : Globo

Leilão aumenta chance de Globo vencer Fox Sports e recuperar Libertadores
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A forma de negociação pelos direitos da Libertadores entre as emissoras de TV e a Conmebol mudou.

Os direitos da Libertadores no país hoje pertencem à Fox Sports, que os sublicenciam à Globosat em troca de jogos da Copa do Brasil. Desta forma, nem o SporTV, braço da Globosat na TV por assinatura, e tampouco a Fox Sports podem programar as partidas livremente, já que há um acordo por meio do qual há um rodízio semanal na escolha de jogos que cada um dos canais irá transmitir.

Mas a partir de agora, em vez de negociar  diretamente com a entidade, as emissoras participarão de um leilão pelos direitos da Libertadores. A entidade já firmou parceria em relação a outras propriedades com a gigante do marketing IMG.

A licitação para selecionar a firma que organizará o leilão acontecerá no mês que vem, a Conmebol informou ao blog.

Ou seja, de agora em diante, o histórico de negociações passadas e relacionamento, que seriam favoráveis à Fox Sports, dão lugar a critérios estritamente técnicos, com base nos valores oferecidos e também na expertise na promoção do produto. Para esse último quesito, é uma vantagem controlar um canal na TV aberta e contar com outros na TV por assinatura.

Uma ideia que entrou no radar de dirigentes da Conmebol é separar o Brasil dos demais países da América Latina na negociação dos direitos da edição de 2019 em diante.

Na negociação passada, a Fox Sports adquiriu em um só pacote os direitos da Libertadores para as Américas.

Se o formato permanecer inalterado, ou seja, venda das Américas em um só pacote, os executivos da Globo/Globosat terão de pesar muito bem a relação custo/benefício da aquisição dos direitos para o continente inteiro.

Como a Globo não opera diretamente canais de esporte em um grande número de países da América Latina, ao contrário de Fox Sports e ESPN, por exemplo, corre o risco de amargar prejuízo caso não consiga repassar os direitos a canais de outros países.

Com a separação do Brasil do resto da América Latina, a Globo poderia fazer uma proposta robusta financeiramente pelos direitos no país, pois estaria direcionada só para onde está a sua sede.

É bom lembrar que, mesmo nesse cenário, ESPN (Disney), Fox Sports (Rupert Murdoch) e Esporte Interativo (Turner) respondem a grupos cujos cofres são bem fornidos.


Globo só negocia com São Paulo após eleição, e retira proposta de R$ 20 mi
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Globo só voltará a negociar os direitos de TV aberta do Brasileiro válidos a partir de 2019 com o São Paulo após a eleição à presidência do clube, marcada para abril, o blog apurou.

A emissora retirou da mesa de negociação proposta de R$ 20 milhões de luvas, realizada em dezembro passado. Na oportunidade, a oferta foi vetada pelo conselho deliberativo do clube por 78 votos contra 60, e foi comemorada como vitória política pela oposição.

Nos dias que antecederam a sessão, na qual o diretor financeiro, Adilson Alves Martins explicou como seria usado o dinheiro, conselheiros oposicionistas apontaram que havia o risco de esse dinheiro ser utilizado em ações eleitoreiras visando a campanha de reeleição do presidente Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco.

Falava-se, por exemplo, que Leco buscaria grandes contratações para alavancar dentro de campo sua campanha.

A Globo reconheceu que é inútil negociar em clima de eleições, após ter comprovado que interesses políticos pautam as decisões do conselho deliberativo. Por isso mesmo, a emissora apenas voltará a negociar os direitos de TV aberta depois do resultado do pleito.

Porém a emissora alerta que não necessariamente reapresentará a proposta de R$ 20 milhões de luvas que havia feito em dezembro. Aquela proposta já deixou a mesa de negociação com o clube do Morumbi.

A situação econômica do Brasil, que atravessa uma forte crise, foi citada várias vezes como fator a influenciar o valor a ser proposto.

A busca por outros direitos de transmissão também é citado como variável que pode interferir no cenário da retomada das negociações.

Além disso, no momento, a Globo é a única TV aberta a se interessar pela transmissão do Brasileiro a partir de 2019. Na TV por assinatura, o SporTV enfrenta a concorrência do canal Esporte Interativo.

Sem contar com o dinheiro da Globo, o clube dirigido por Leco lançou mão de empréstimos para honrar seus compromissos no início do ano.

O candidato da oposição é o ex-presidente José Eduardo Mesquita Pimenta.


Sem seleção, Globo exibirá apenas seis partidas da Copa das Confederações
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Sem a participação da seleção brasileira, que não se classificou para a edição deste ano da Copa das Confederações, a Globo transmitirá apenas seis partidas da competição, o blog apurou.

Na edição de 2013, que contou com a participação da seleção, a Globo exibiu nove jogos: Os cinco do time nacional, que chegou à decisão com a Espanha, e mais quatro jogos extra.

Mesmo sem a seleção, dirigentes da emissora consideram que além de servir para o brasileiro conhecer um pouco do cenário onde será disputada a próxima Copa do Mundo, há jogos de interesse amplo, que extrapolam o do telespectador fanático por futebol.

Um exemplo citado nesse espectro seria um eventual encontro entre Chile e Rússia, ou outros nos quais o telespectador pode ser um “olheiro”, observando adversários em potencial do Brasil.

A emissora também acredita que “aprendeu” muito durante a transmissão da Eurocopa como fazer uma transmissão que atraia a atenção do público, mesmo sem a participação de um time brasileiro.

No aspecto comercial, o acordo com a Fifa impõe os patrocinadoras da entidade que controla o futebol mundial nas vinhetas exibidas durante a competição.

Durante os intervalos, no mínimo já estão garantidos os comerciais avulsos de trinta segundos de patrocinadores que compram rotativos que são inseridos durante toda a programação do dia.

A Globo ainda não tem parceira na TV aberta para dividir a Copa das Confederações. Mas a emissora está em busca de uma.


Globo fecha com mais um time e garante no Brasileiro-2019/24 trio de Goiás
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Globo assinou contrato de transmissão do Brasileiro de 2019/24 com o Vila Nova, de Goiás, e fechou com o trio do Estado.

Goiás e Atlético Goianiense já haviam acertado com a Globo.

O acordo do Vila Nova com a Globo/Globosat contempla todas as plataformas, TV aberta, fechada, pay-per-view e internet.

Apesar de o Goiás ter mais experiência em Série A, o Atlético Goianiense ter subido para a divisão principal do Nacional e o Vila Nova estar na Série B, foi levado em consideração a popularidade deste último, o blog apurou.

O SporTV, que enfrenta a concorrência do Esporte Interativo pelo Brasileiro a partir de 2019, chegou a seu 25º time.

É importante assinar com o maior número de times por conta da forma como funciona a Lei Pelé.

Ela dita que uma emissora só pode exibir jogos nos quais os dois times estão fechados com a mesma emissora.

Não prevalece o mando de campo.

Ou seja, quem tiver mais jogos terá mais opções para mostrar, especialmente no caso de duelos com aqueles considerados “grandes”.


Conselho do Flamengo aprova contrato com a Globo pelo Estadual do Rio
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O conselho deliberativo do Flamengo aprovou o contrato do clube com a Globo pelo Estadual do Rio pelos próximos três anos.

O valor por temporada gira em torno dos R$ 15 milhões e o contrato prevê também os direitos de transmissão da Primeira Liga e investimentos na Arena da Ilha.

“A aprovação no conselho foi praticamente unânime, trata-se de uma parceira de longo prazo, com investimento na [Arena da] Ilha e Primeira Liga”, disse o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira.

Segundo fonte ligada à negociação, não houve alteração no contrato da Primeira Liga. Tratou-se mais de um reconhecimento de Bandeira de que é uma parceria, o que facilitou as conversações.

Quando à Arena da Ilha, o valor a ser investido depende de uma série de variáveis, e por isso não está fechado ainda.

A Globo já havia fechado com a Federação de Futebol do Rio e com todos os demais clubes do Estadual, faltava apenas o Flamengo.

Caso não tivesse fechado o acordo, o Flamengo ficaria sem ter seus jogos exibidos, já que pela Lei Pelé, não é o mando de campo que decide a transmissão. Hoje, os dois clubes tem que estar fechados com a mesma emissora para que seus jogos sejam transmitidos.


Globo é atendida e exibirá jogos do Palmeiras e Flamengo na Libertadores
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Globo recebeu a confirmação de que poderá transmitir todos os jogos de Palmeiras e Flamengo na fase de grupos da Libertadores deste ano, o blog apurou.

A emissora havia feito o pedido junto à organização da competição e aguardava a resposta, que foi positiva.

Nesta fase, as equipes tem seis jogos cada.

Tradicionalmente, a Globo aposta no Corinthians, mas sem o time do Parque São Jorge ou São Paulo na competição, o canal optou por prestigiar o clube campeão brasileiro.

Curiosamente, todas as suas partidas foram alocadas pela organização do torneio para quartas-feiras.

Na TV fechada, SporTV e Fox Sports repartirão as partidas da Libertadores e da Copa do Brasil, conforme o blog antecipou.

As partidas do Palmeiras na fase de grupos estão marcadas para acontecer nos dias 8/3, 15/3, 12/4, 26/4, 3/5 e 24/5.

Os jogos já listados do Santos estão previstos para terças ou quintas-feiras, dias em que tradicionalmente não há transmissão na TV aberta, com exceção apenas de uma (19/4).

Nem os jogos do Corinthians no Paulista colocam em risco a transmissão das partidas do Palmeiras, pelo menos na primeira fase do Estadual.

A equipe do Parque São Jorge não tem jogos marcados para as mesmas datas das partidas do Palmeiras.

Os jogos do Flamengo pela fase de grupos da Libertadores acontecem também exclusivamente às quartas-feiras: 8/3, 15/3, 12/4, 26/4, 3/5 e 17/5.


Após acordo com ESPN, Jogo da Amizade será assistido nos EUA, Oceania e AL
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O “Jogo da Amizade”, amistoso entre a seleção brasileira e Colômbia, que será realizado em benefício da Chapecoense, poderá ser assistido nos EUA, Oceania, América Latina, incluindo a própria Colômbia e Caribe.

A ESPN conseguiu autorização junto à CBF para distribuir o sinal da partida nesses territórios.

A partida está marcada para o dia 25 (quarta-feira), às 21h45, no Engenhão (estádio Nilton Santos), no Rio de Janeiro.

Os direitos de transmissão foram repassados a canais abertos e fechados, do Brasil e do exterior, de forma gratuita, como noticiou Adalberto Leister Filho, da Máquina do Esporte.

A decisão de abrir o sinal foi tomado pela cúpula da CBF.

Como este jogo da seleção foi marcado em caráter extraordinário, fora do contrato da CBF com Globo e SporTV, surgiu a oportunidade de abrir o sinal para todos os interessados. Há orientação da CBF para que parte de eventuais cotas comerciais sejam repassadas à Chapecoense.


Volta de Massa às pistas tem efeito nulo na programação da Globo para a F-1
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O anúncio nesta semana de que o brasileiro Felipe Massa voltou atrás e decidiu correr por mais uma temporada não alterou em nada a programação da F-1 na Globo, SporTV ou na negociação de cotas de patrocínio da programação.

A manutenção da estrutura da cobertura nada teve a ver com o anúncio de Massa na Williams, já que tudo havia sido definido antes do fim do ano. Não houve risco de encolhimento da cobertura da temporada por falta de um piloto brasileiro do porte de Massa.

Assim, na Globo, a cobertura permanecerá a mesma de 2016: matérias nos principais telejornais de rede e esportivos, e as transmissões das corridas.

Só entrará corridas em VT quando coincidir algum outro evento importante no mesmo horário na TV aberta, como ocorreu ano passado com partidas do Campeonato Brasileiro.

Tampouco houve alteração no valor das cotas por conta de Massa: todas já estavam negociadas desde o ano passado.

A transmissão da principal categoria do automobilismo mundial na temporada terá como patrocinadores o Banco Santander, Itaipava, Nestlé, Renault, Tim e Unilever. Em relação ao ano passado, saiu ZAP e entrou Nestlé.

No SporTV, tudo também segue igual: cobertura de todos os treinos e transmissão do GP dos EUA e um segundo a ser definido, como já ocorreu na temporada 2016.


Globo aposta em partidas do Palmeiras e Flamengo na Libertadores de 2017
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Globo requisitou à organização da Libertadores a transmissão de todos os jogos de Palmeiras e Flamengo na fase de grupos da Libertadores deste ano, o blog apurou. Nesta fase, as equipes tem seis jogos cada.

A aposta no Palmeiras, para a praça de São Paulo, se justifica pelo fato de o clube ter sido campeão brasileiro, pela ausência de São Paulo e Corinthians, tradicional destaque das transmissões. Curiosamente, todos os seus jogos na fase foram alocados para quartas-feiras.

As partidas estão previstas para acontecer nos dias 8/3, 15/3, 12/4, 26/4, 3/5 e 24/5.

Os jogos já listados do Santos foram marcados para terças ou quintas-feiras, com exceção apenas de uma (19/4).

Tampouco há a possibilidade de a Globo exibir no lugar dos jogos do Palmeiras partidas do Corinthians no Paulista, ao menos na primeira fase do Estadual. A equipe do Parque São Jorge não tem jogos marcados para as mesmas datas das partidas do Palmeiras.

Os jogos do Flamengo pela fase de grupos da Libertadores acontecem também exclusivamente às quartas-feiras: 8/3, 15/3, 12/4, 26/4, 3/5 e 17/5.


Contrato de Globo tem cláusula para recuperar Atlético-PR e Coritiba
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O contrato da Globo/Globosat pelo Campeonato Paranaense que acaba de ser fechado inclui cláusulas que permitem o aumento de valores pagos aos clubes, no caso da adesão de Atlético-PR e Coritiba e a rediscussão de alguns termos, o blog apurou.

O acordo, que tem duração de três anos, e portanto não tem caráter provisório, foi assinado nesta quarta-feira com dez times da competição, mas não inclui Atlético-PR e Coritiba.

A dupla alega discordância com os valores, porém não apresentou contraproposta financeira.

O contrato da Globo, bastante sofisticado e complexo, abre então uma brecha para a discussão de valores, e prevê um cenário de adesão de Atlético-PR e Coritiba, com um mecanismo que majora os valores já apresentados.

A eventual exploração de outras mídias fora a TV aberta, como TV fechada e pay-per-view, ficará para a próxima temporada, dado que o Paranaense inicia dentro de poucos dias.