Blog do Ohata

Arquivo : Rede TV!

Condição põe em risco exibição de Premier League pela Rede TV! na TV aberta
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Uma condição no acordo de sublicenciamento da Premier League da ESPN para a Rede TV! põe em risco a transmissão na TV aberta dos jogos do badalado Campeonato Inglês: A Rede TV! tem que garantir ao menos uma cota de patrocínio para a manutenção do negócio.

O prazo para a Rede TV! contemplar a cláusula condicional se estende até meados deste mês. Trata-se de uma corrida contra o tempo, já que a primeira rodada da temporada 2018/2019 da Premier League, o Campeonato Inglês, está prevista para a semana do dia 11 de agosto.

O contrato entre as emissoras, à princípio, tem duração de uma temporada, com a cessão à emissora de TV aberta de um jogo semanal, sem exclusividade. A ESPN Brasil não sublicenciou na TV fechada a exibição das partidas Premier League.

Apesar de não ter chegado a um acerto com a Globo para continuar a transmissão das partidas da Série B nesta temporada, a Rede TV! mantém na grade eventos esportivos, como a Superliga de vôlei e competições de rugbi, modalidade que entrou no programa olímpico.


Rede TV! fecha contrato para exibir partidas da Premier League na TV aberta
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Rede TV! fechou contrato para exibir partidas da Premier League na TV aberta. A informação foi revelada pelo “Meio & Mensagem” e confirmada pelo blog.

O blog apurou que o acerto de exclusividade na TV aberta contempla um ano de sublicenciamento, com a exibição de uma partida por semana, e que começa a valer na temporada 2018/2019. A primeira rodada do Campeonato Inglês está prevista para o fim de semana do dia 11 de agosto.

Para a Rede TV! garantir o direito de exibir partidas do campeonato, foi fechado um acordo de sublicenciamento com a ESPN do Brasil, que renovou em junho do ano passado por cinco anos os direitos para todas as mídias no território brasileiro do badalado Campeonato Inglês.

A Rede TV! tinha, até o ano passado, os direitos da Série B do Brasileiro, mas acabou não renovando. A emissora mantém em sua grade outras atrações esportivas, como a Superliga de vôlei.

A Premier League é o principal campeonato para a ESPN no Brasil. Trata-se do torneio com maior audiência da emissora. O Espanhol registra os maiores ”picos”, especialmente quando se enfrentam Barcelona e Real Madrid, mas como é um torneio compartilhado com a Fox Sports, na média o Inglês, exclusivo da ESPN, ainda registra a maior audiência.

Além da atraente qualidade técnica do torneio, operacionalmente a Premier League é encarada como um bom investimento pelos canais de esporte da TV por assinatura. Como muitas partidas são disputadas em horários alternativos, que não encavalam com partidas de outros europeus ou com os do Brasileiro, eles são encarados como boa alternativa para preencher as grades.


Série B começa sem TV aberta após Globo não receber proposta de outro canal
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Série B do Brasileiro ficará sem transmissão de seus jogos na TV aberta na edição deste ano da competição, após a Globo não ter sido procurada por outros canais para um contrato de sublicenciamento.

O Premiere, braço de pay-per-view do Grupo Globo, e o SporTV, seu canal na TV por assinatura, exibirão as partidas da segunda divisão do Nacional. A princípio, a Globo pretende abandonar a tradição de transmitir, regionalmente, alguns jogos da Série B.

A Rede TV! também exibiu até o ano passado partidas da Série B, graças a um acordo com a Sports Promotions, que recebia da CBF uma partida semanal para repassar a uma emissora de TV aberta. Porém o contrato que entrou em vigor este ano entre Globo e a entidade não prevê mais esse repasse à Sport Promotions.

A Rede TV! mostrou interesse em continuar com os direitos da Série B, e uma fonte da emissora confirmou ao blog que negociava com a Sport Promotions, muito provavelmente um pacote que envolveria a garantia de cotas comerciais que viabilizasse uma oferta financeira à Globo. Mas nenhuma proposta oficial chegou à mesa da emissora carioca, que havia manifestado interesse em sublicenciar o torneio.

Além dos direitos da Série B, a Globo também detém os direitos de TV do Brasileiro, que este ano ficarão só com a Globo na TV aberta.

 

 

 


Série B corre risco de ficar fora da TV aberta após trato entre Globo e CBF
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Os jogos da Série B do Brasileiro correm o risco de ficar sem transmissão pela TV aberta em 2018, pois até agora nenhuma emissora ou agência fez à Globo uma proposta oficial para sublicenciamento dos direitos da competição.

Até a edição do ano passado, a Rede TV! exibia uma partida por semana da competição, graças a um acordo entre CBF, a agência Sport Promotions, antiga parceira, e o canal. Todos os outros jogos eram do Grupo Globo para programar nas grades de suas plataformas, inclusive alguns jogos que exibiu regionalmente na TV aberta (não há garantia de que essa iniciativa será mantida em 2018).

A partir da edição deste ano e até 2022, entra em vigor um novo contrato, entre Globo e CBF, que dá ao Grupo Globo o direito de todas as partidas da competição, desta vez sem exceção.

“Temos os direitos até 2022, em acordo envolvendo forte compromisso e investimento do Grupo Globo na competição. Em princípio, vamos de SporTV e Premiere [braço da Globosat no pay-per-view], oferecendo a cobertura ampla, completa, que o Brasil já se acostumou na Série B”, confirmou ao blog o diretor de direitos esportivos do Grupo Globo, Fernando Manuel Pinto.

“Aguardava alguma proposta de TV aberta do mercado, condizente com o grande valor e apelo que a Série B possui, mas nada até agora das redes de TV ou agências que tradicionalmente fizeram gestão desse tema. A CBF, até o ano passado, preservava os direitos e vendia, mediante acordo com uma agência, um jogo por rodada para a TV aberta”, concluiu o executivo do Grupo Globo.

 


Rede TV! negocia para manter Série B do Brasileiro na sua programação
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Rede TV! entrou em processo de negociação para tentar manter a Série B do Brasileiro em sua grade de programação em 2018.

A partir do ano que vem passa a valer o contrato, firmado em 2015, entre a Globo e a CBF, que dá à emissora os direitos de TV sobre todas as partidas da segunda divisão do Brasileiro. Até este ano, a Globo tinha os direitos de todos os jogos da Série B, à exceção de uma partida por rodada, que a CBF repassava à agência Sport Promotions, antiga parceira, para negociar com emissoras de TV aberta.

A Globo já demonstrou interesse em firmar parceria com alguma emissora que garanta a transmissão das partidas na TV aberta.

É possível que a Sport Promotions continue no papel de representante da Rede TV! nas futuras negociações envolvendo a Série B.


Disputa entre Globo e Esporte Interativo respinga até na Copa do Nordeste
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O duelo entre Sportv, braço esportivo da Globosat na TV por assinatura, e o canal Esporte Interativo, do grupo Turner, por direitos de transmissão de competições como o Brasileiro respinga em torneios considerados de porte menor, caso da Copa do Nordeste.

O contrato entre a Globo e Esporte Interativo de sublicenciamento da Copa do Nordeste na TV aberta venceu nesta edição da competição.

Já há um início de preocupação entre cartolas quanto ao futuro da competição. A edição deste ano conta com Bahia e Sport na decisão. O primeiro jogo, realizado nesta quarta-feira, acabou empatado por 1 a 1. A finalíssima acontece na próxima quarta-feira.

As negociações da Copa do Nordeste chegaram a um impasse quando o valor apresentado para a renovação foi cerca de 40% superior ao atual, e o Esporte Interativo acrescentou que já tinha uma oferta de uma outra TV aberta pela competição. A Globo, segundo o blog apurou com uma fonte ligada à emissora, se mantém aberta ao diálogo pois, “vê valor no futebol do nordeste e seus clubes”.

Band, Record, Rede TV! e SBT, principais emissoras da TV aberta a transmitir eventos esportivos, ou a contar com o poderio financeiro para esse objetivo, informaram ao blog não terem feito proposta pela Copa do Nordeste.

O SBT, no entanto, fez uma ressalva ao afirmar que não falava por suas afiliadas. Porém, é menos provável que emissoras locais consigam fechar um contrato que envolve vários estados sem o aporte financeiro e coordenação de sua matriz.

O impasse já começa a gerar preocupação entre cartolas de federações da região Nordeste.

“A renovação não foi fechada, o que preocupa principalmente os clubes, pois tem que ter visibilidade para suas marcas e para seus parceiros”, diz Ednaldo Rodrigues, presidente da Federação Bahiana de Futebol. “Há questões entre a Globo e o Esporte Interativo, mas estou otimista que no fim acabarão se entendendo [pela Copa do Nordeste].”

O SporTV e o canal Esporte Interativo, do grupo Turner, travam uma disputa por direitos de competições esportivas, como o Brasileiro, a partir de 2019. Também já houve disputa entre ambos pelos direitos da Copa do Brasil e estaduais.


Rede TV! transmitirá partidas da Série B do Brasileiro na TV aberta
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Rede TV! exibirá as partidas da Série B do Brasileiro na TV aberta este ano.

A primeira partida prevista na programação da Rede TV! é entre Londrina e Internacional, que faz sua estreia na segunda divisão. A transmissão está prevista para às 16h30 deste sábado.

O contrato da CBF com a Rede Globo e a Globosat dá o direito à emissora na TV aberta de todos os jogos, exceto um por rodada.

Esta partida a CBF pode oferecer às outras TVs abertas, em um contrato direto entre as partes, é a que a Rede TV! tem exibido nos últimos anos e que o fará de novo este ano. Não se trata de um contrato de sublicenciamento entre as emissoras.


Globo fica sem rivais na disputa por Brasileirão e clubes perdem trunfo
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Record e Rede TV!, emissoras que protagonizaram com a TV Globo em 2011 a última grande negociação de direitos do Brasileiro para a TV aberta, que culminou na implosão do Clube dos 13, descartam disputar com a emissora do Rio os direitos do Brasileiro-18/19 para a TV aberta.

Ou seja, o caminho está aberto para a Globo negociar com os clubes de futebol sem a pressão de ter de igualar ou melhorar as propostas de concorrentes.

A decisão frustra os grandes clubes do futebol brasileiro que conversam com o canal Esporte Interativo sobre a venda dos direitos do para a TV fechada do Nacional no período. Cartolas de ao menos dois clubes que conversam com o Esporte Interativo ouvidos por este blog acreditavam que seu poder de negociação seria fortalecido pela presença de concorrentes da Globo na TV aberta.

Entre os clubes que chegaram a conversar com o Esporte Interativo estão Santos, Fluminense, Grêmio, Inter, Atlético-PR, Coritiba, Bahia e Sport.

“Nesse momento, a Record não tem interesse na disputa por esses direitos”, informou ao Blog Hiran Silveira, diretor de aquisições e relações internacionais da TV Record. “Essa eventual compra [dos direitos do Brasileiro-18/19] não está incluída em nossos planos de investimentos para o próximo biênio.”

O setor de aquisições da Rede TV!, comandada por Franz Vacek, respondeu por meio de sua assessoria de imprensa que “não há interesse [em adquirir os direitos do Brasileiro-18/19]”. Segundo apuração do Blog, os motivos seriam estratégicos.

Este blog revelou no último dia 23 que grandes clubes de futebol conversavam com o Esporte Interativo os direitos do Brasileiro-18/19. A emissora chegou a acenar com um bônus de cerca de R$ 40 milhões para os clubes que assinassem.

O executivo que tradicionalmente negociava pela Globo os direitos de transmissão com os cartolas era Marcelo Campos Pinto, que deu lugar a Pedro Garcia e Roberto Marinho Neto. Cartolas comentam que ainda “estão se acostumando” ao estilo da dupla, após muitos anos negociando com seu antecessor. Em 2011, com a concorrência de Record e Rede TV!, Campos Pinto negociou individualmente com todos os clubes os direitos do Nacional.

O Esporte Interativo necessita dos direitos de transmissão do Brasileiro para preencher sua grade, especialmente agora que passaram a fazer parte da grade da programadora NET, que detém 51,75 % de participação do mercado (10 milhões de assinantes). O canal ainda não fechou com a Sky, dona de quase 29% do mercado.

A emissora tem como destaques a Liga dos Campeões e a Copa do Nordeste, mas precisa de mais atrações ao vivo de futebol para atrair o espectador no período da noite e fins de semana. A aquisição do Esporte Interativo pelo grupo Turner anima os cartolas brasileiros. Eles argumentam que se a Turner conseguiu adquirir a Liga dos Campeões é porque tem os bolsos fundos o bastante para apresentar ótimas propostas pelo Campeonato Brasileiro.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>