Blog do Ohata

Arquivo : Globosat

Pacote de TV da Libertadores vetará Globo e Fox de repassar jogo a parceiro
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Os pacotes dos direitos de TV dos jogos da Libertadores oferecidos pela Conmebol e que passarão a valer a partir de 2019 afetam diretamente a Globo, SporTV e Fox Sports, emissoras que transmitem no Brasil as partidas da competição, ao proibir lances conjuntos, o repasse ao direito de partidas a parceiros e obriga que a TV aberta escolha só um jogo para exibir para todas as praças.

O grupo formado pelas agências IMG e Perform, vencedor da licitação da Conmebol para negociar os direitos de TV, explicou os detalhes do leilão dos direitos da Libertadores durante road show (visita às emissoras) e apresentou quatro pacotes:

Pacote 1 (TV aberta): Um jogo por semana da Libertadores, que deverá ser transmitido para toda a rede

Pacote 2 (TV por assinatura): Direito de fazer a primeira, terceira, quinta, sétima escolhas das partidas que exibirá na rodada, mais o direito de escolher um semifinal, que poderá ou não ser a mesma que a TV aberta transmitirá, mais a final, que a TV aberta também poderá ou não transmitir

Pacote 3 (TV por assinatura): Direitos de fazer a segunda, quarta, sexta, oitava escolhas das partidas que transmitirá na rodada, mais a semifinal que não for escolhida pelo detentor do pacote 2, e os direitos de exibição da final com delay

Pacote 4 (TV aberta, por assinatura ou internet): Jogos de quinta-feira durante a fase de grupos, mais uma partida das oitavas-de-final e uma das quartas-de-final. Não tem direito às semifinais ou à final

Hoje, os direitos de TV da Libertadores para o Brasil pertencem ao Fox Sports, que sublicencia os direitos ao Grupo Globo. A Globo, por sua vez, repassa os direitos de partidas da Copa do Brasil e sublicenciará os jogos da Copa do Mundo da Rússia ao Fox Sports.

Circulava no mercado um forte rumor de que Globo e Fox Sports pretendiam fazer uma proposta conjunta pelos direitos da Libertadores. O novo formato aumenta as chances de ESPN e Esporte Interativo.

A Globo costumeiramente exibe um jogo para a rede, outro para São Paulo e, eventualmente, uma terceira partida para outro município.

A previsão é de que as diretrizes oficiais do leilão serão apresentadas dentro dos próximos meses. Mas não devem diferir muito das quatro propostas já apresentadas. O leilão define os direitos de transmissão de 2019 para a frente.


Globo já definiu como será a transmissão na TV aberta da Copa do Mundo
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Globo já definiu, em linhas gerais, como será a transmissão da próxima Copa do Mundo, que acontece na Rússia, no ano que vem.

Todos os 64 jogos da Copa serão transmitidos na TV aberta, apesar de algumas partidas encavalarem no fim da primeira fase. Assim, a Globo transmitirá ao vivo 56 partidas e planeja exibir os oito jogos restantes em videoteipe, em horários alternativos.

Mesmo com a crise financeira, que dificulta a celebração de parcerias com outras emissoras, as transmissões de todos os jogos do Mundial serão feitas com as equipes de narradores, comentaristas e repórteres “in loco”.

Porém, como foi o caso na Copa das Confederações, que serviu de “laboratório” para o Mundial, parte das operações de engenharia acontecerão a partir do Brasil, graças ao acesso remoto. Outra medida para cortar custos será a otimização de recursos, com equipe formada por profissionais da Globo e Globosat. O Grupo Globo estuda o número de profissionais que serão enviados à Rússia.

Uma diferença fundamental em relação à cobertura da Copa de 2014 será o período mais enxuto de cobertura do Mundial da Rússia. No caso da Copa no Brasil a cobertura passou a ser intensa desde maio de 2013 até agosto de 2014, mas porque foi realizada aqui.

Tampouco é cogitada a criação de novos canais, como aconteceu durante a Olimpíada do Rio, quando as competições foram distribuídas em 56 canais de vídeo e internet.

A Globo ainda negocia acordo de transmissão na TV aberta com a Band, sua parceira de longa data. Na fechada, já sublicenciou os direitos à Fox Sports e negocia os highlights com a ESPN.


May-Mac: Acordo com YouTube e Facebook tenta impedir pirataria no Brasil
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A transmissão via pay-per-view do desafio entre o multicampeão de boxe Floyd Mayweather Jr. e a estrela do UFC Conor McGregor, por meio de pay-per-view, no próximo sábado, estará protegida no Brasil da pirataria graças a um acordo com YouTube e Facebook.

Nas últimas semanas, internautas questionam, em tom jocoso, nas mídias sociais, a necessidade de pagar para assistir o combate, “se um minuto depois da luta, ela estará disponível no YouTube”.

Eles se referem ao sites ilegais de streaming (transmissão em tempo real na internet) que ameaçam os contratos de direitos de imagem e exibir o combate de graça na web.

A arrecadação do pay-per-view dependerá diretamente do número de pacotes adquiridos. O valor final será dividido entre operadoras de TV por assinatura, a promotora do evento, Mayweather Promotions, ou representante, IMG, e Globosat.

A possibilidade de pirataria não passou despercebida pela Globosat, que exibirá o evento em seu canal Combate.

Ela contratou a empresa inglesa Net Results, especializada em localizar e derrubar links piratas por meio das “digitais” dos programas, formadas por códigos e comandos.

Para que a Net Results tenha acesso às plataformas do YouTube e Facebook, dois ambientes frequentemente utilizados para a pirataria, a Globosat celebrou acordo com ambos.

A ideia é que a tecnologia coíba a pirataria de sinais relacionados a outros produtos do Grupo Globo, como o futebol.

Nos EUA, a pirataria também é uma preocupação da Showtime, que detém os direitos de transmissão local via pay-pay-view.


Fox Sports fecha Copa do Mundo da Rússia com Globo e exibirá as 64 partidas
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Globo fechou contrato de sublicenciamento dos direitos de TV da Copa do Mundo de 2018 com a Fox Sports, que planeja transmitir todos os 64 jogos da Copa da Rússia, no ano que vem.

No momento, o grupo Globo conversa ainda com Band, na TV aberta, e ESPN, na fechada.

Graças ao canal Fox Sports 2, a Fox Sports conseguirá exibir todas as partidas na TV fechada, já que o acordo não cobre os direitos de internet da competição que acontece no ano que vem.

Já houve uma visita de representantes da Fox Sports à Rússia para verificar questões técnicas e de logística.

A Fox Sports do Brasil é a única da América Latina que conseguiu garantir a exibição dos jogos da Copa até agora, já que o canal não obteve os direitos em países de forte tradição no futebol, como Argentina e Colômbia.

Além de transmitir as partidas na TV aberta, a Globo também exibirá partidas da Copa nos canais Sportv.

 


Neymar mexe com direitos de TV do Francês e põe Globo de volta na disputa
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A forte especulação de que o brasileiro Neymar poderá se transferir do Barcelona para o PSG fez os direitos de TV do Campeonato Francês passarem de mero “patinho feio” para uma “galinha dos ovos de ouro”.

A reação foi imediata. No dia em que a novela começou, os detentores dos direitos do Francês, a agência BEin, avisou o mercado brasileiro de que irá esperar a resolução da negociação para abrir o leilão.

A avaliação do mercado é o de que a BEin concluiu que, confirmada a transferência, todas as emissoras “cairão babando”.

Os direitos no Brasil, que vencem na atual temporada 2017/18, são do grupo Globo, e suas partidas são transmitidas pelo Sportv, que também as sublicencia à ESPN.

No início do ano, os direitos do Francês, estava fora dos radares dos executivos de todas as TVs e não eram cobiçados. A própria Globosat não planejava renovar quando vencessem, já que se trata de um campeonato com desequilíbrio entre suas equipes.

Com a possibilidade de Neymar participar da liga, porém, o quadro mudou de figura, admitem executivos do grupo Globo, que observam o desenrolar das negociações com o PSG. Potencializa o “nome” de Neymar, que está próximo de marcas importantes, sua posição de destaque na seleção brasileira que, com auto-estima renovada, disputará a Copa do Mundo na Rússia no ano que vem.

Agora, além da própria Globo, gente de pelo menos duas outras emissoras observam de perto o desenrolar da negociação.

Hoje ESPN e Fox Sports transmitem partidas do Barcelona, já que a ESPN sublicencia os direitos do Espanhol à emissora de Rupert Murdoch. Também exibe jogos do time catalão o Esporte Interativo, que detém os direitos da Liga dos Campeões.

O Sportv também exibe jogos envolvendo Neymar, pois tem os direitos das eliminatórias e da própria Copa do Mundo.

Joga contra o leilão do Francês o fato de estarem encavalados, no mínimo, os leilões da Liga dos Campeões, Libertadores e jogos da seleção.

Neymar no PSG? Veja detalhes da negociação


Bola, MMA e Rio-16 dão recordes de horas assistidas a aplicativos Globosat
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Os programas de esporte provaram, na prática, a tese de estudiosos que apontam o conteúdo esportivo como dos mais valiosos para uma operadora de TV por assinatura atrair o público, ou como atrações de aplicativos móveis ou de internet.

Futebol, MMA e Rio-2016 foram responsáveis pelas duas melhores marcas em horas assistidas nos aplicativos móveis da Globosat, que em junho registrou 10 milhões de horas assistidas (somados Globosat Play, Telecine Play, Premiere Play, Sexy Hot Play e Philos).

Foi o melhor resultado de um mês, com exceção de agosto de 2016, mês dos Jogos Olímpicos do Rio. Mas, assim como naquela oportunidade, foram os esportes que de novo alavancaram a audiência dos aplicativos.

O canal Premiere,  que exibe as partidas das séries A e B do Brasileiro-2017, teve o melhor mês de sua história, com 2 milhões de horas assistidas. O duelo pelo cinturão entre o brasileiro José Aldo e Max Holloway, no UFC 212, no dia 3 de junho, foi a mais assistida no ano no Combate Play. E no dia 28, a semifinal da Copa das Confederações entre Portugal e Chile, no Sportv, deu ao Globosat Play o dia de maior audiência no mês.

O fato de ser “ao vivo” ainda é um importante, e insubstituível, ingrediente dos esportes para alavancar audiências.

“O esporte tem um diferencial em relação a outros conteúdos porque a cultura de assistir ao vivo é muito forte na audiência que segue esportes, aquilo de querer saber das coisas na hora em que acontecem”, explica Pedro Trengrouse, Fifa Master e professor da FGV. “O sucesso dos aplicativos dão a certeza de que é preciso buscar novos modelos de transmissão esportiva, já que a escolha de conteúdo ou plataforma pelo usuário é que vai dar o tom [do mercado no futuro].”

 

 


Pay-per-view e modelo europeu atraem à Globo clubes que fecharam com rival
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A perspectiva de aumentar os ganhos por meio do pay-per-view e o modelo europeu de distribuição da verba de TV, que será aplicado também à TV aberta pela Globo, atrai clubes que fecharam com o Esporte Interativo os direitos na TV fechada do Brasileiro a partir de 2019.

Ceará e Ponte Preta, clubes que acertaram os direitos da TV fechada do Nacional com o Esporte Interativo, assinaram contrato com a Globo na TV aberta e no Premiere (pay-per-view).

“Participar do pay-per-view e o fato de a TV aberta ter adotado o modelo europeu de distribuição do dinheiro [40% distribuídos igualitariamente para todos os clubes, 30% por performance e 30% por audiência] foram os motivos para a gente assinar”, explicou ao blog o presidente do Ceará, Robinson de Castro.

A divisão da verba do pay-per-view também obedecerá a participação proporcional de cada torcida na base de assinantes.


Disputa entre Globo e Esporte Interativo respinga até na Copa do Nordeste
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O duelo entre Sportv, braço esportivo da Globosat na TV por assinatura, e o canal Esporte Interativo, do grupo Turner, por direitos de transmissão de competições como o Brasileiro respinga em torneios considerados de porte menor, caso da Copa do Nordeste.

O contrato entre a Globo e Esporte Interativo de sublicenciamento da Copa do Nordeste na TV aberta venceu nesta edição da competição.

Já há um início de preocupação entre cartolas quanto ao futuro da competição. A edição deste ano conta com Bahia e Sport na decisão. O primeiro jogo, realizado nesta quarta-feira, acabou empatado por 1 a 1. A finalíssima acontece na próxima quarta-feira.

As negociações da Copa do Nordeste chegaram a um impasse quando o valor apresentado para a renovação foi cerca de 40% superior ao atual, e o Esporte Interativo acrescentou que já tinha uma oferta de uma outra TV aberta pela competição. A Globo, segundo o blog apurou com uma fonte ligada à emissora, se mantém aberta ao diálogo pois, “vê valor no futebol do nordeste e seus clubes”.

Band, Record, Rede TV! e SBT, principais emissoras da TV aberta a transmitir eventos esportivos, ou a contar com o poderio financeiro para esse objetivo, informaram ao blog não terem feito proposta pela Copa do Nordeste.

O SBT, no entanto, fez uma ressalva ao afirmar que não falava por suas afiliadas. Porém, é menos provável que emissoras locais consigam fechar um contrato que envolve vários estados sem o aporte financeiro e coordenação de sua matriz.

O impasse já começa a gerar preocupação entre cartolas de federações da região Nordeste.

“A renovação não foi fechada, o que preocupa principalmente os clubes, pois tem que ter visibilidade para suas marcas e para seus parceiros”, diz Ednaldo Rodrigues, presidente da Federação Bahiana de Futebol. “Há questões entre a Globo e o Esporte Interativo, mas estou otimista que no fim acabarão se entendendo [pela Copa do Nordeste].”

O SporTV e o canal Esporte Interativo, do grupo Turner, travam uma disputa por direitos de competições esportivas, como o Brasileiro, a partir de 2019. Também já houve disputa entre ambos pelos direitos da Copa do Brasil e estaduais.


Rede TV! transmitirá partidas da Série B do Brasileiro na TV aberta
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Rede TV! exibirá as partidas da Série B do Brasileiro na TV aberta este ano.

A primeira partida prevista na programação da Rede TV! é entre Londrina e Internacional, que faz sua estreia na segunda divisão. A transmissão está prevista para às 16h30 deste sábado.

O contrato da CBF com a Rede Globo e a Globosat dá o direito à emissora na TV aberta de todos os jogos, exceto um por rodada.

Esta partida a CBF pode oferecer às outras TVs abertas, em um contrato direto entre as partes, é a que a Rede TV! tem exibido nos últimos anos e que o fará de novo este ano. Não se trata de um contrato de sublicenciamento entre as emissoras.


Atletiba escala novamente dupla do Esporte Interativo para transmissão
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O Atletiba, válido pelas finais do Campeonato Paranaense, que será transmitido neste domingo por meio do YouTube e Facebook, tem previsão de contar com profissionais do canal Esporte Interativo, o blog apurou com fonte de um dos clubes que participou da organização da partida no decorrer da semana.

No primeiro Atletiba, pela fase de classificação, previsto para 19 de fevereiro, mas adiado para 1º de março, após a Federação Paranaense de Futebol alegar que havia profissionais não-credenciados em campo, a transmissão via mídias sociais teve narração de Giovani Martinello, comentários de Felipe Rolim e reportagem de Bruna Dealtry, três profissionais do Esporte Interativo.

O programado para o primeiro jogo da final é que a narração e comentários estejam, novamente, a cargo de profissionais do Esporte Interativo, que farão a transmissão “off tube”, ou seja, do interior de um estúdio e longe da arena. O sinal gerado no Paraná seguirá para o Rio, de onde a transmissão será realizada. Possivelmente será repetida no estúdio a dupla Martinello e Rolim, salvo imprevisto, a fonte ressalvou.

O que não corre risco algum de sofrer alteração é o fato de a reportagem não contar novamente com Bruna. Quem ficará a cargo da função é a dupla Carol Carvalho (TV CAP) e Jaqueline Baumel (Coxa TV), que participaram da transmissão anterior. Segundo a fonte ouvida pelo blog explicou, o objetivo da utilização das repórteres dos clubes é fortalecer a identidade das agremiações junto às suas respectivas torcidas.

Apesar da utilização de profissionais do Esporte Interativo, a fonte ouvida pelo blog ressaltou que se trata de uma transmissão independente produzida pelos clubes, e não do canal. Apontou, para fortalecer sua argumentação, que os custos da transmissão, gratuita para os torcedores, estão sendo bancados por Atlético-PR e Coritiba, e não pela emissora.

O Esporte Interativo trava especialmente com o SporTV um duelo por direitos de transmissão. O que mais ganhou destaque foi o duelo pelos direitos do Brasileiro para a TV por assinatura a partir de 2019. Atlético-PR e Coritiba fecharam com o Esporte Interativo.

O polêmico Atletiba de 1º de março é investigado pelo Ministério Público e Procon do Paraná, que buscam apurar responsabilidades.