Blog do Ohata

Pacote de TV da Libertadores vetará Globo e Fox de repassar jogo a parceiro
Comentários 13

Eduardo Ohata

Os pacotes dos direitos de TV dos jogos da Libertadores oferecidos pela Conmebol e que passarão a valer a partir de 2019 afetam diretamente a Globo, SporTV e Fox Sports, emissoras que transmitem no Brasil as partidas da competição, ao proibir lances conjuntos, o repasse ao direito de partidas a parceiros e obriga que a TV aberta escolha só um jogo para exibir para todas as praças.

O grupo formado pelas agências IMG e Perform, vencedor da licitação da Conmebol para negociar os direitos de TV, explicou os detalhes do leilão dos direitos da Libertadores durante road show (visita às emissoras) e apresentou quatro pacotes:

Pacote 1 (TV aberta): Um jogo por semana da Libertadores, que deverá ser transmitido para toda a rede

Pacote 2 (TV por assinatura): Direito de fazer a primeira, terceira, quinta, sétima escolhas das partidas que exibirá na rodada, mais o direito de escolher um semifinal, que poderá ou não ser a mesma que a TV aberta transmitirá, mais a final, que a TV aberta também poderá ou não transmitir

Pacote 3 (TV por assinatura): Direitos de fazer a segunda, quarta, sexta, oitava escolhas das partidas que transmitirá na rodada, mais a semifinal que não for escolhida pelo detentor do pacote 2, e os direitos de exibição da final com delay

Pacote 4 (TV aberta, por assinatura ou internet): Jogos de quinta-feira durante a fase de grupos, mais uma partida das oitavas-de-final e uma das quartas-de-final. Não tem direito às semifinais ou à final

Hoje, os direitos de TV da Libertadores para o Brasil pertencem ao Fox Sports, que sublicencia os direitos ao Grupo Globo. A Globo, por sua vez, repassa os direitos de partidas da Copa do Brasil e sublicenciará os jogos da Copa do Mundo da Rússia ao Fox Sports.

Circulava no mercado um forte rumor de que Globo e Fox Sports pretendiam fazer uma proposta conjunta pelos direitos da Libertadores. O novo formato aumenta as chances de ESPN e Esporte Interativo.

A Globo costumeiramente exibe um jogo para a rede, outro para São Paulo e, eventualmente, uma terceira partida para outro município.

A previsão é de que as diretrizes oficiais do leilão serão apresentadas dentro dos próximos meses. Mas não devem diferir muito das quatro propostas já apresentadas. O leilão define os direitos de transmissão de 2019 para a frente.


Fifa ‘torce’ por Grêmio para vender direitos de TV do Mundial de Clubes
Comentários 10

Eduardo Ohata

A menos de um mês da estreia do representante sul-americano no Mundial de Clubes da Fifa, previsto para o dia 12 de dezembro, a agência que representa seus direitos de TV, a Dentsu, ainda não fechou a transmissão com nenhuma emissora do Brasil.

Representantes do Mundial de Clubes da Fifa procuraram as TVs brasileiras armados com o argumento de que a competição ainda pode ter um representante brasileiro, o Grêmio, caso a equipe gaúcha supere o argentino Lanus para ser campeã da Libertadores.

A Globo confirmou que transmitirá na TV aberta, para a rede, nas próximas duas quartas-feiras, as partidas de ida e volta das finais da competição continental.

''Mas e se o Grêmio for o campeão??!'', foi o mantra repetido para executivos de emissoras de TV brasileiras. De toda a forma, executivos da Dentsu correm para tentar fechar, até antes da final da Libertadores, os direitos de TV para o Brasil.

Em tese, a não-participação de um time brasileiro no Mundial de Clubes pressionaria para baixo o valor dos direitos.

A Fifa frustrou-se com as TVs brasileiras ao ser obrigada a adiar por duas vezes leilões pelos direitos do Mundial de Clubes por o valor mínimo esperado pela Fifa não ter sido alcançado. Nessas oportunidades, a competição ainda contava com a participação do Flamengo, que conta com uma das maiores torcidas do país, e o Palmeiras, patrocinado pela Crefisa, que poderia ser abordada pelo departamento comercial da TV que adquirisse os direitos com ofertas de cotas comerciais.

Em uma das oportunidades, executivos chegaram a ''jogar a toalha'', ao alegar que um concorrente havia assegurado os direitos por meio do segundo leilão, mas havia se tratado de um ''alarme falso''.

O Mundial de Clubes enfrenta a concorrência dos iminentes leilões da Libertadores, Sulamericana, Recopa, Champions, alguns europeus, entre outros direitos que estarão em jogo nos próximos meses.

De toda a forma, o novo formato estendido da Libertadores provocou problemas para o Mundial de Clubes. Além de complicar a venda de direitos de TV, causou problemas de logística até para o clube sulamericano na competição e os torcedores que planejam assistir in loco a competição.


Rio Ferdinand é desafiado por ex-campeão de boxe torcedor do Man City
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O ex-jogador do Manchester United e da seleção inglesa Rio Ferdinand, que anunciou que se tornará boxeador profissional, acaba de ser desafiado por um ex-campeão mundial. Ricky Hatton, 39, um dos mais populares boxeadores britânicos da história, anunciou que pretende abandonar a aposentadoria especialmente para enfrentar Ferdinand. ''The Hitman'' não pisa num ringue desde 2012.

''Eu voltarei aos ringues para enfrentá-lo'', desafiou Hatton, torcedor do Manchester City, segundo o britânico ''Daily Mirror''. Hatton, morador de Manchester, foi campeão dos meio-médios-ligeiros e meio-médios e aposentou-se com cartel de 45 vitórias e 3 derrotas.

Ferdinand, 38, que fez mais de 300 jogos pelo Manchester United, treina sob a supervisão do ex-campeão supermédio Richie Woodhall para obter a licença de pugilista.


Alexandre Mattos desfalcou ‘supercoletiva’ por estar fora buscando reforços
Comentários 29

Eduardo Ohata

A ausência do diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, na entrevista coletiva que reuniu o técnico interino, Alberto Valentim, e os principais jogadores do time, na última sexta (10), atiçou a curiosidade de conselheiros do clube e provocou todo tipo de especulação, até que estaria em uma viagem de lazer nos EUA.

O executivo estava fora, segundo fontes com trânsito com o diretor informaram ao blog, em busca de reforços para a próxima temporada. Ele esteve em viagem nos últimos dias. Não foram especificados os jogadores pretendidos e nem as suas posições.

Pressão e cobrança da parte da torcida por um melhor rendimento do time foram assuntos abordados pelos atletas durante a supercoletiva, na qual pediram o apoio para a reta final do Brasileiro. Além de Valentim, participaram também Moisés, Dudu, Fernando Prass e Edu Dracena.

A atitude dos jogadores foi ironizada pela Mancha Alviverde, principal organizada do time do Parque Antarctica, que também criticou Mattos e o presidente do clube, Mauricio Galiotte.

Clube que mais investiu em contratações para a temporada, o Palmeiras deve terminar o ano sem títulos -o prêmio de consolação vai ser a vaga na próxima edição da Copa Libertadores da América.

Apesar das críticas, que partem também de sócios e conselheiros, Galiotte ainda conta com opoio na base aliada que o elegeu. O ex-vice de futebol Roberto Frizzo é uma das lideranças que seguem com o cartola. Ele organizará nas próximas semanas uma reunião com um grupo de conselheiros para discutir a situação do clube e compilar uma lista de sugestões para 2018 para Galiotte.


Novo estatuto do COB terá de passar pelo crivo do Ministério do Esporte
Comentários 1

Eduardo Ohata

As alterações no estatuto do Comitê Olímpico do Brasil, que deve enxugar gastos administrativos, mudar a composição do seu colégio eleitoral, prever definição de metas e a prestação contas dos objetivos alcançados, terão de passar pelo crivo do Ministério do Esporte.

O COB e o Ministério do Esporte assinarão nesta semana, provavelmente na quinta-feira (16), um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), que prevê mudanças no estatuto. Há o risco de os repasses da verba da Lei Piva, oriundos das loterias, serem paralisados se o governo entender que o comitê descumpriu o acertado, confirmou ao blog o ministro do Esporte Leonardo Picciani.

A redação fica a cargo do COB, porém o Ministério do Esporte analisará se o texto está adequado ao que exige a legislação.

A comissão interna do COB responsável por sugerir alterações no seu estatuto apresentará na manhã desta segunda-feira (13) à imprensa uma minuta com as propostas de mudanças que serão levadas à assembleia da entidade.

Após ser encaminhado pelo comitê ao Ministério do Esporte, o documento será analisado pelo CNE (Conselho Nacional do Esporte), órgão de assessoria vinculado à pasta e que é integrado por figuras notáveis do desporto nacional, entre cartolas e ex-atletas.

Entre os pontos principais exigidos estão a democratização real do colégio eleitoral do COB, a apresentação de relatórios com as projeções e resultados esportivos do comitê e a redução escalonada do limite de gastos administrativos do COB, hoje em 30%, para o que estabelece a legislação dos convênios, 15%.

O ministério já vinha pressionando o COB para a realização de alterações em seu estatuto desde a época em que Carlos Arthur Nuzman ainda ocupava a presidência, mas o comitê não se mostrava aberto a mudanças, o blog apurou. A pasta chegou a dar ultimato, mas antes que a situação pudesse alcançar uma resolução Nuzman foi preso e posteriormente renunciou à presidência do comitê.

No Congresso nacional também há movimentos pela democratização do colégio eleitoral do COB e até das confederações. Há projetos de lei nesse sentido de autoria do deputado Delei (PTB-RJ) e do senador José Antonio Reguffe (Sem partido-DF).

Nomes de representatividade, como Zico, apoiam a participação de atletas, técnicos e outros desportistas nas eleições das entidades que regem o esporte no Brasil. ONGs, como a Atletas pelo Brasil e a Sou do Esporte também têm pedido a democracia no desporto.

A pedido dos deputados João Derly (Rede-RS) e Helio Leite (DEM-PA), a câmara dos deputados convocou uma mesa-redonda para o próximo dia 21 para discutir a situação do COB, o que inclui a alteração de seu colégio eleitoral. O atual presidente do comitê, Paulo Wanderley Teixeira, ex-vice de Carlos Arthur Nuzman, que renunciou ao cargo, pediu que os presidentes das confederações esportivas nacionais, que compõem o grosso do colégio eleitoral do COB, compareçam em massa a Brasília para participar dessa discussão.

 

 


Seleção atrai à Globo em SP e Rio 5,5 mi a mais de espectadores no horário
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A vitória da seleção brasileira sobre o Japão, na manhã desta sexta-feira, rendeu à Globo mais audiência do que os programas femininos que tradicionalmente ocupam o horário na grade: Só em São Paulo e Rio, somados, foram pouco mais de 5,5 milhões de espectadores a mais de pessoas do que o número que costuma acompanhar a programação no horário.

Em São Paulo, a transmissão da vitória do Brasil por 3 a 1 rendeu à emissora de TV aberta 12 pontos, quatro a mais do que a média das últimas quatro sextas-feiras, segundo medição prévia realizada pelo Kantar Ibope.

No Rio, o jogo também atingiu quatro pontos a mais do que as últimas sextas-feiras, mas com 14 pontos, dois pontos a mais do que em São Paulo.

A partir deste ano, cada ponto de audiência corresponde a 245.702 domicílios e a 688.211 espectadores.

Ou seja, em cada uma das duas praças, o amistoso rendeu cerca de 982.808 domicílios a mais ligados na Globo no horário e 2,7 milhões de espectadores a mais do que nas manhãs de sexta-feira. Somados daria pouco mais de 5,5 milhões de pessoas a mais.


Popó se despedirá com corte no estilo moicano e elege suas 5 melhores lutas
Comentários 3

Eduardo Ohata

Popó, 42, pela primeira vez, cortou o cabelo no estilo ''moicano'' para sua luta de despedida, neste sábado (11), em Belém, no Pará. O baiano, ex-campeão dos superpenas pela AMB e OMB e dos leves pela OMB, terá como adversário o mexicano Gabriel Martinez.

Popó cortou o cabelo no estilo moicano para sua luta de despedida

''Não tenho planejada uma comemoração especial, só o cabelo, que pela  primeira vez cortei no estilo moicano para esta despedida, meu agradecimento ao povo brasileiro que tanto me apoiou'', explica Popó, que não sobe no ringue desde 15 de agosto de 2015.

O rival, que tem um cartel de 29 vitórias, 10 derrotas e 1 empate, fez sua luta mais recente no mesmo ano, no dia 30 de março de 2015.

Popó tem um cartel com 40 vitórias, 34 nocautes, e 2 derrotas. Mas qual sua luta preferida? A pedido do blog, Popó fez uma lista com as cinco e o porquê de serem especiais para ele:

1-Anatoly Alexandrov (Nocaute no 1º assalto): ''Ganhei meu primeiro título, o dos superpenas da OMB''

2-Joel ''El Cepillo'' Casamayor (Decisão unânime): ''Unifiquei os títulos dos superpenas da AMB e OMB contra um ex-campeão olímpico, cubano e canhoto ainda por cima''

3-Jorge ''La Hiena'' Barrios (Nocaute no 12º assalto): ''Uma luta boa, dura [Popó foi à lona no 8º e 11º assalto, mas nocauteou o rival para manter os cinturões]''

4-''King'' Artur Grigorian (Decisão dividida): ''Foi a luta na qual subi de peso. Eu era campeão dos superpenas, mas não estava no ranking dos leves. O Grigorian me deu a chance de disputar seu título''

5-Michael ''The Brazilian Rocky'' Oliveira (Nocaute no 9º assalto): ''Eu estava parado há cinco anos, ele estava invicto e lutando direto''

Tags : OMB Popó


Até CBF participará de discussão sobre COB no DF que questionará eleições
Comentários 1

Eduardo Ohata

Até mesmo a CBF, que costuma não se envolver em assuntos do Comitê Olímpico do Brasil, confirmou que enviará representante à mesa-redonda convocada pela ﹰCâmara dos ﹰDeputados para o próximo dia 21.

A pauta da mesa-redonda, que a grosso modo será uma audiência pública na qual mais pessoas poderão se manifestar além de deputados e cartolas inquiridos, foca na situação do COB e tocará na composição de seu colégio eleitoral. A convocação foi pedida pelos deputados João Derly (Rede-RS) e Helio Leite (DEM-PA).

Projeto de lei do deputado Delei (PTB-RJ) quer ampliar o colégio eleitoral do COB e confederações para permitir a participação massiva de atletas, treinadores e outros desportistas, não apenas como eleitores, mas até como candidatos.

ONGs como Atletas pelo Brasil e Sou do Esporte também defendem a democratização dos pleitos, hoje concentrados em presidentes de confederações esportivas e federações.

Já confirmaram presença o presidente do COB, Paulo Wanderley Teixeira; o representante da CBF, Leonardo Zanconato Freire Ferraz; e Sami Arap Sobrinho, representante da Confederação Brasileira de Rúgbi.

Varios presidentes de confederações participarão, como José Luiz Vasconcelos (Ciclismo), Durval Luz Balen  (Tiro Esportivo), Francisco Carvalho (Badminton), Marco La Porta (Triatlo), Renata Bradford (Montanhismo e Escalada) e Stefano Arnhold (Desportos na Neve).

Atletas, ex-atletas, como Hugo Parisi (Saltos ornamentais), Jaqueline (vôlei de praia), Luiz Lima (natação) e até um técnico, Bebeto de Freitas, também participarão.

 

 


Globo procura parceiro na TV aberta para transmitir partidas da Série B
Comentários 9

Eduardo Ohata

A Globo busca parceiros na TV aberta para sublicenciar os direitos de transmissão das partidas da Série B no próximo ano.

A partir de 2018 passa a valer o contrato, firmado em 2015, entre a emissora e a CBF, que dá à Globo os direitos de transmissão sobre todas as partidas da segunda divisão do Brasileiro.

O contrato em vigor dita que a Globo tem os direitos de todos os jogos da Série B, à exceção de uma partida por rodada, que a CBF repassa à agência Sport Promotions os direitos de negociá-los com emissoras de TV aberta.  A Rede TV! transmite a Série B este ano.

A Sport Promotions foi uma das quatro agências, e a única brasileira, que participaram da licitação da Conmebol para negociar os direitos de TV da Libertadores, Sulamericana e Recopa, que teve como vencedor o grupo formado por IMG e Perform.

A mais tradicional parceira da Globo na TV aberta é a Band, para quem a emissora já sublicenciou os direitos da Champions, Copa das Confederações, Mundial sub-17 e os da Copa do Mundo da Rússia do ano que vem, entre outros.

Os respectivos contratos firmados recentemente entre Globo e Esporte Interativo com diversos clubes de futebol da segunda divisão pela transmissão do Brasileiro a partir de 2019 em nada afetam o contrato da Série B do Brasileiro que entra em vigor no ano que vem.

 

Tags : CBF Globo