Blog do Ohata

Arquivo : Conmebol

Conmebol divide direitos de TV de jogos da Copa Sul-Americana em 2 pacotes
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Conmebol dividiu os direitos de TV da Copa Sul-Americana para o leilão compreendido no período entre 2019 e 2022 em dois pacotes:

– Pacote “A”: contempla a transmissão com exclusividade da final e a “primeira escolha” de jogos da Sul-Americana

– Pacote “B”: Contempla a transmissão com exclusividade da Recopa e a “segunda escolha” de jogos da Copa Sul-Americana

Trata-se da primeira vez que a Conmebol negociará fatiados os direitos de partidas da Copa Sul-Americana, além de separar os direitos da final e os da Recopa.

Os direitos da Libertadores, que também eram oferecidos em conjunto com a Copa Sul-Americana e a Recopa, foram comercializados em quatro pacotes, pela Diez, mesma joint-venture formada pelas agências de marketing IMG, dona do UFC, e Perform, que organizou também o leilão da Copa Sulamericana.

O leilão foi dividido em dois territórios, América Latina e Brasil, o que mostra a importância dada ao mercado nacional no mundo dos direitos esportivos, apesar da crise financeira e farta oferta de direitos de transmissão oferecidas às emissoras brasileiras.

A expectativa é de que as propostas das emissoras sejam apresentadas até o próximo mês.

Atualmente, os direitos da Libertadores, Sulamericana e Recopa são do Fox Sports, que sublicenciam seus direitos à Globo e SporTV, e recebe em troca jogos da Copa do Brasil.

 


Libertadores volta atrás e faz concessão que facilita prática da Globo
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Conmebol fez uma concessão nas regras do leilão dos direitos de TV da Libertadores que permite que a Globo continue com uma prática que em um primeiro momento havia sido vetada a partir da edição de 2019 da competição continental.

A transmissão pela TV aberta de jogos diferentes para duas ou mais praças havia sido vetada, mas a Conmebol voltou atrás e a regra do leilão abriu a possibilidade de territórios (ou emissoras) exibirem mais de uma partida para diferentes regiões.

Na Globo, a decisão da Conmebol foi elogiada internamente por agregar valor aos direitos de transmissão da Libertadores, mas é negado que a alteração tenha passado por algum lobby da emissora. O argumento é o de que a flexibilização favorece qualquer canal de TV aberta que adquirir os direitos, dadas as dimensões continentais do Brasil, e que tal concessão vale só para a fase de grupos.

Nenhuma emissora de qualquer outro país necessitaria tanto dessa alteração como as brasileiras, pois é frequente a participação de equipes de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, para ficar só nos quatro principais centros do país, na competição.

Se houve uma concessão, há um ponto que exigirá negociações entre Globo e Conmebol, caso a emissora mantenha os direitos na TV aberta. Uma das exigências da Conmebol é a veiculação comercial de dois patrocinadores oficiais da competição durante a faixa horária da partida.

Trata-se de uma condição similar à imposta à Globo pela Uefa, em relação à Champions, que a Globo conseguiu driblar “transferindo” os comerciais para a faixa horária do “Jornal Nacional”. Não seria viável, por exemplo, a Libertadores veicular um comercial de uma cervejaria via Conmebol e a Globo citar ou exibir na mesma partida as peças comerciais de uma marca concorrente.

Um consórcio, formado pela IMG, dona do UFC, e Perform ganhou o direito de ser a agência a comercializar os direitos da Libertadores. Uma das novidades da próxima edição da Libertadores será a adoção de uma final única.


Reunião da Conmebol ‘destrava’ leilão dos direitos de TV da Libertadores
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A reunião da Conmebol, em Punta del Leste, na qual foi anunciado que a Libertadores passará a ter final única, em campo neutro, a partir de 2019, também serviu para “destravar” o leilão dos direitos de TV da competição. Emissoras do Brasil receberam sinalização de que agora o leilão será lançado o mais rapidamente possível, com um limite de 30 dias para as TVs apresentarem as suas propostas.

Apesar de o grupo formado pela IMG, dona do UFC, e Perform ser o responsável pela comercialização dos direitos de TV, os muitos detalhes do leilão também têm que passar pelo crivo do departamento jurídico da entidade que controla o futebol na América do Sul.

O grupo detentor dos direitos havia indicado que o leilão aconteceria em fevereiro. Executivos das TVs brasileiras crêem que, salvo algum imprevisto legal entre agências e Conmebol, a disputa pelos direitos da competição a partir da próxima edição será aberta logo.

O leilão da Conmebol tem afetado diretamente o da Champions, que já indicou que lançaria o seu apenas depois de concluído o da competição continental para evitar a competição. Porém o relógio trabalha contra uma postergação do leilão do torneio da Uefa, já que os direitos da edição que tem início no meio deste ano ainda não tem uma emissora definida.


Violência enterra chance do Rio sediar final única da Libertadores em 2019
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Repercutiu muito mal entre cartolas de países membros da Conmebol os episódios de violência registrados no Rio durante as últimas semanas, o que diminuiu ainda mais as chances de o Maracanã receber a final única da Libertadores em 2019 e 2020, o blog apurou com dirigentes ligados à entidade que controla o futebol sul-americano.

Como os planos da Conmebol é que a final única aconteça dois anos consecutivos na mesma cidade-sede, o Rio teria uma nova chance de receber a decisão só a partir da edição de 2021, sujeito a uma reavaliação das condições de sua candidatura.

Mas antes mesmo de dirigentes ligados à entidade assistirem as cenas de violência registradas na ruas do Rio, que funcionaram praticamente como pá de cal para o lobby em prol do Maracanã, este já estava bastante enfraquecido por conta das brigas entre torcidas registradas na final da Copa Sul-Americana, disputada entre Flamengo e o Independiente.

Um cartola da Conmebol definiu como “o episódio mais vergonhoso do futebol sul-americano” os confrontos entre torcedores que marcaram a decisão. Flamenguistas agrediram argentinos do lado de fora do estádio, houve invasão de torcedores no Maracanã, além da utilização de fogos dentro do estádio e também no hotel do Independiente.

Como se não bastasse, um terceiro fator, a malha aérea do Brasil também trabalha contra o Maracanã. Dirigentes apontaram ser ruim, até dentro do país, e ressaltaram que o vôo de Assunção, no Paraguai, onde fica a sede da Conmebol, para a cidade fluminense foi cancelado.


Copa Libertadores terá final decidida em partida única a partir de 2019
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A final da Copa Libertadores será decidida em partida única a partir da edição do ano que vem. Cartolas das confederações filiadas à Conmebol, bem como a cúpula da entidade estão alinhadas nessa direção, o blog apurou com fontes com bom trânsito na entidade.

A tendência é que a novidade seja anunciada na reunião do conselho da entidade, em Punta del Leste, que acontece a partir desta quinta-feira (22).

Uma outra inovação é que ao menos por dois anos consecutivos, nas edições de 2019 e 2020, a mesma cidade será sede das finais.

Para quem duvida da eficiência da fórmula, ao levantar a possibilidade de duas equipes disputarem a final em um país neutro e sem ligação direta com suas respectivas torcidas, a Champions é apresentada por cartolas da Conmebol como exemplo de sucesso.

Uma final única, mesmo que com times de fora, não deixará de ser um evento atrativo para a população local, além de que o fato do local da decisão estar pré-estabelecido facilitar a costura de acordos comerciais com antecedência, é apontado.

Uma outra aposta é de que haverá apetite das torcidas das equipes para prestigiarem seus times, bem como o fluxo de torcedores de outros países para assistir a final. Baseado em estudos econômicos, cartolas confiam que o anúncio com antecedência do local da final e a venda antecipada de ingressos garantirá estádio cheio. Haverá ainda cotas reservadas para os torcedores das equipes finalistas.

Por isso, um dos principais fatores na escolha da cidade-sede será sua localização, bem como a malha aérea com que é contemplada. Desde já, por causa justamente das conexões aéreas e por contar com um estádio moderno, na avaliação de dirigentes, Lima, no Peru, é uma candidata forte entre cartolas da Conmebol.


Conmebol pretende rediscutir contrato da Copa América de 2019 com a Globo
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Conmebol pretende rediscutir com a Globo o contrato de transmissão da Copa América de 2019, indicou ao blog um cartola da entidade. Ele reconhece que há “questões” envolvendo a competição e a Globo e que a ideia inicial é “compor” com a emissora.

A Conmebol prepara a licitação para a contratação da agência que realizará o leilão dos direitos. Há indicações de que não poderão participar IMG ou Perform, que integram o grupo que ganhou o direito de realizar o leilão da Libertadores e da Copa Sulamericana.

A intenção original da Conmebol era fazer novamente a venda de todos os contratos de televisão sob suspeita, o que inclui o da Copa América de 2019. Segundo depoimento do ex-executivo da Torneos Y Competencias, Alejandro Burzado, o contrato do Grupo Globo para Copa América foi obtido em um contexto de negociação de propina.

A Globo, porém, afirma que tem um contrato em vigor pelos direitos da Copa América de 2019.

“Temos um contrato em vigor com a Conmebol para a Copa América de 2019. O Contrato foi assinado direto com a Conmebol, que depois repassou os direitos e obrigações para a Datisa, mas manteve-se solidária no cumprimento das obrigações perante a Globo. Nâo chegamos a assinar contrato com a Datisa. O nosso contrato com a Conmebol está válido e não temos conhecimento de qualquer propina”, diz, por meio da assessoria,  Pedro Garcia, diretor de direitos esportivos do Grupo Globo.


Libertadores pretende realizar leilão de direitos de TV em fevereiro
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Conmebol, por meio do grupo formado pelas agências de marketing IMG e Perform, pretende realizar o leilão dos direitos de transmissão da Libertadores em fevereiro, o blog apurou.

O leilão da Libertadores é esperado ansiosamente pelo mercado não apenas pelas emissoras, mas também por agências concorrentes, que “seguram” os leilões de suas propriedades para evitar a competição direta com a Libertadores, caso da Champions, por exemplo.

Os direitos da Libertadores entre 2019 e 2022 interessam aos quatro principais canais de esporte na TV por assinatura: SporTV, Fox Sports, ESPN e Esporte Interativo. Na TV aberta, os jogos do torneio continental são transmitidos atualmente pela Globo.

O novo formato do leilão, apresentado pela IMG/Perform informalmente ao mercado, é totalmente inédito para o mercado brasileiro. Os direitos foram divididos em quatro pacotes diferentes, que se forem mantidos impedirão o sublicenciamento dos direitos dos jogos do canal ganhador a emissoras parceiras, como acontece atualmente entre Fox Sports (atual detentor) e SporTV (sublicenciada).

Um fato que está no radar dos vários representantes das emissoras é o provável inflacionamento dos valores dos direitos da Libertadores, dado os altos valores acertados como garantia à Conmebol pelo grupo IMG/Perform.


Violência enfraquece lobby do Rio para receber final da Libertadores-2019
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O Estádio Nacional, de Lima, no Peru, ganhou força entre cartolas da Conmebol, e se tornou uma das cidades preferidas para servir de palco da final da Libertadores de 2019. Hoje há forte tendência para que a decisão da competição aconteça em somente uma partida.

O Rio de Janeiro, com o Maracanã, vinha como um forte candidato a receber a primeira decisão em partida única da competição continental. Porém ficou mal visto após os episódios de violência entre torcedores do Flamengo e do argentino Independiente, antes e depois da decisão da Copa Sulamericana, disputada justamente no Maracanã e também organizada pela Conmebol.

Houve agressões entre torcedores brasileiros e argentinos, bombas, invasões ao estádio e pedradas no ônibus da delegação argentina.

Há vários argumentos apresentados por quem defende que Lima, no Peru, seja a cidade-sede, que começam pelo estádio, mas englobam a área de logística, pois na cidade há vôos para todos os destinos relacionados aos times que disputam a Libertadores.

 


Conmebol recebe pedido de Palmeiras e avalia fazer lobby por Mundial de 51
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O dossiê que defende a oficialização pela Fifa do título do Palmeiras da Copa Rio de 1951 como Mundial já foi recebido pela Conmebol, o blog confirmou com o cartola da entidade que intermediou o pedido. Palmeirenses de correntes rivais se uniram para requisitar lobby semelhante ao que resultou no reconhecimento pela Fifa dos títulos mundiais do São Paulo, Santos, Flamengo e Grêmio, entre outros.

O passo seguinte será a análise da argumentação e dos cinco documentos anexados para verificar o mérito do pedido palmeirense.

O cartola da Conmebol reconhece que existe mérito no pedido dos cartolas alviverdes, mas argumenta que o título do clube paulista não poderia ser incluído no pacote de títulos recentemente reconhecidos por se tratar de um outro tipo de competição, com um formato diferente, inclusive, e que por isso tem que ser analisado separadamente.

Uma particularidade sobre os títulos que foram reconhecidos em grupo pela Fifa, em outubro, após lobby da Conmebol, é de que os pedidos partiram de várias equipes, oriundas de diversos países, já que a competição intercontinental foi disputada por décadas.

Pela Copa Rio, há os esforços do Palmeiras, e eventualmente do Fluminense, que também demonstrou interesse na oficialização da chancela de Mundial para o título de 1952, cuja edição foi esvaziada, em relação à versão de 1951.

“Sim, faz mais de 60 anos da conquista da Copa Rio e o contexto era diferente, mas a arbitragem era da Fifa, o vice da Fifa Otorino Barassi estava na competição e entregou o troféu, o torneio tinha duas chaves, uma no Rio e outra em São Paulo, e contou com times campeões”, analisou Roberto Frizzo, que pilotou pesquisa sobre a Copa Rio, ao ser informado pelo blog do status do pedido.

Frizzo, do grupo Palmeiras Forte, do ex-presidente Mustafá Contursi, e Vittorio Pescosolido, da União Verde e Branca, de Luiz Gonzaga Belluzzo, autores do pedido conjunto de reconhecimento, não receberam até o momento feedback oficial da Conmebol.

O carinho dos palmeirenses pela título da Copa Rio-51 foi demonstrado pela inclusão de uma estrela vermelha no uniforme do time, como uma homenagem à conquista.

 


Pacote de TV da Libertadores vetará Globo e Fox de repassar jogo a parceiro
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Os pacotes dos direitos de TV dos jogos da Libertadores oferecidos pela Conmebol e que passarão a valer a partir de 2019 afetam diretamente a Globo, SporTV e Fox Sports, emissoras que transmitem no Brasil as partidas da competição, ao proibir lances conjuntos, o repasse ao direito de partidas a parceiros e obriga que a TV aberta escolha só um jogo para exibir para todas as praças.

O grupo formado pelas agências IMG e Perform, vencedor da licitação da Conmebol para negociar os direitos de TV, explicou os detalhes do leilão dos direitos da Libertadores durante road show (visita às emissoras) e apresentou quatro pacotes:

Pacote 1 (TV aberta): Um jogo por semana da Libertadores, que deverá ser transmitido para toda a rede

Pacote 2 (TV por assinatura): Direito de fazer a primeira, terceira, quinta, sétima escolhas das partidas que exibirá na rodada, mais o direito de escolher um semifinal, que poderá ou não ser a mesma que a TV aberta transmitirá, mais a final, que a TV aberta também poderá ou não transmitir

Pacote 3 (TV por assinatura): Direitos de fazer a segunda, quarta, sexta, oitava escolhas das partidas que transmitirá na rodada, mais a semifinal que não for escolhida pelo detentor do pacote 2, e os direitos de exibição da final com delay

Pacote 4 (TV aberta, por assinatura ou internet): Jogos de quinta-feira durante a fase de grupos, mais uma partida das oitavas-de-final e uma das quartas-de-final. Não tem direito às semifinais ou à final

Hoje, os direitos de TV da Libertadores para o Brasil pertencem ao Fox Sports, que sublicencia os direitos ao Grupo Globo. A Globo, por sua vez, repassa os direitos de partidas da Copa do Brasil e sublicenciará os jogos da Copa do Mundo da Rússia ao Fox Sports.

Circulava no mercado um forte rumor de que Globo e Fox Sports pretendiam fazer uma proposta conjunta pelos direitos da Libertadores. O novo formato aumenta as chances de ESPN e Esporte Interativo.

A Globo costumeiramente exibe um jogo para a rede, outro para São Paulo e, eventualmente, uma terceira partida para outro município.

A previsão é de que as diretrizes oficiais do leilão serão apresentadas dentro dos próximos meses. Mas não devem diferir muito das quatro propostas já apresentadas. O leilão define os direitos de transmissão de 2019 para a frente.