Blog do Ohata

Arquivo : Esporte Interativo

Oferta de R$ 20 milhões em luvas que São Paulo quer ganhar da Globo expirou
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A oferta de luvas de R$ 20 milhões para que o São Paulo assinasse o contrato de TV aberta do Brasileiro a partir de 2019 com a Globo expirou, o blog apurou.

Cartolas são-paulinos planejam, como revelou a coluna “De Primeira”, abrir conversações para acertar os direitos de transmissão de televisão aberta a partir do início do ano que vem. Mas os dirigentes não abrem mão de receber da emissora o mesmo valor de R$ 20 milhões em luvas oferecido por ela -e recusado- pelo conselho deliberativo do clube há alguns meses.

A emissora isenta totalmente o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, de culpa pela não-assinatura do contrato, já que a recusa do conselho aconteceu durante um momento “quente” da disputa eleitoral no clube. Oposicionistas defenderam a recusa sob o argumento de que Leco poderia “torrar” as luvas em um curto período de tempo para impressionar os conselheiros e ganhar a eleição.

Mas o entendimento na Globo é o de que aquelas luvas eram válidas exclusivamente naquele momento. Elas funcionam como um incentivo para a assinatura de um contrato e seu valor depende do contexto, tanto econômico do país, como da negociação dos direitos em geral, não apenas com o São Paulo, mas com todos os demais clubes.

A assinatura, naquele momento, passaria uma mensagem que poderia incentivar outras agremiações a seguir os passos do clube do Morumbi. O SporTV, braço da Globosat na TV fechada, disputava as assinaturas dos clubes com o Esporte Interativo. Porém o cenário mudou tanto de lá para cá, que hoje tal investimento não faria o mesmo sentido.

Trata-se, então, de uma negociação que teria que recomeçar do zero.

O São Paulo é o único time da Série A que assinou contrato de TV fechada com a SporTV, que não tinha incluído no pacote a TV aberta. Na ocasião, em fevereiro do ano passado, a equipe do Morumbi recebeu R$ 60 milhões de luvas.


Pacote de TV da Libertadores vetará Globo e Fox de repassar jogo a parceiro
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Os pacotes dos direitos de TV dos jogos da Libertadores oferecidos pela Conmebol e que passarão a valer a partir de 2019 afetam diretamente a Globo, SporTV e Fox Sports, emissoras que transmitem no Brasil as partidas da competição, ao proibir lances conjuntos, o repasse ao direito de partidas a parceiros e obriga que a TV aberta escolha só um jogo para exibir para todas as praças.

O grupo formado pelas agências IMG e Perform, vencedor da licitação da Conmebol para negociar os direitos de TV, explicou os detalhes do leilão dos direitos da Libertadores durante road show (visita às emissoras) e apresentou quatro pacotes:

Pacote 1 (TV aberta): Um jogo por semana da Libertadores, que deverá ser transmitido para toda a rede

Pacote 2 (TV por assinatura): Direito de fazer a primeira, terceira, quinta, sétima escolhas das partidas que exibirá na rodada, mais o direito de escolher um semifinal, que poderá ou não ser a mesma que a TV aberta transmitirá, mais a final, que a TV aberta também poderá ou não transmitir

Pacote 3 (TV por assinatura): Direitos de fazer a segunda, quarta, sexta, oitava escolhas das partidas que transmitirá na rodada, mais a semifinal que não for escolhida pelo detentor do pacote 2, e os direitos de exibição da final com delay

Pacote 4 (TV aberta, por assinatura ou internet): Jogos de quinta-feira durante a fase de grupos, mais uma partida das oitavas-de-final e uma das quartas-de-final. Não tem direito às semifinais ou à final

Hoje, os direitos de TV da Libertadores para o Brasil pertencem ao Fox Sports, que sublicencia os direitos ao Grupo Globo. A Globo, por sua vez, repassa os direitos de partidas da Copa do Brasil e sublicenciará os jogos da Copa do Mundo da Rússia ao Fox Sports.

Circulava no mercado um forte rumor de que Globo e Fox Sports pretendiam fazer uma proposta conjunta pelos direitos da Libertadores. O novo formato aumenta as chances de ESPN e Esporte Interativo.

A Globo costumeiramente exibe um jogo para a rede, outro para São Paulo e, eventualmente, uma terceira partida para outro município.

A previsão é de que as diretrizes oficiais do leilão serão apresentadas dentro dos próximos meses. Mas não devem diferir muito das quatro propostas já apresentadas. O leilão define os direitos de transmissão de 2019 para a frente.


Champions adia leilão por direitos de TV após detectar concorrência forte
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Champions adiou para o início do ano que vem o leilão dos seus direitos de TV, após ter sinalizado que o mesmo aconteceria ainda este ano. O motivo identificado pelo mercado é o de que representantes da Champions preferem ver passar o leilão da Libertadores.

Como a Libertadores desperta um grande interesse de todos os canais, na TV aberta e fechada, a chance de que as emissoras optem por não investir pesado antes de a definição dos direitos da competição continental é grande. Executivos de emissoras brasileiras comentaram na semana que passou com pessoal ligado à Champions que a prioridade no momento é a Libertadores, o blog apurou.

Um dos principais interessados em potencial, a Globo, acaba de fazer um investimento considerável com a aquisição dos direitos de um pacote de 37 jogos da seleção até 2022. Além da Libertadores, o Mundial de Clubes e alguns europeus estão na mira das emissoras.

A Globo transmite os jogos da Champions na TV aberta brasileira, sublicencia partidas à sua tradicional parceira, a Band, e o Esporte Interativo tem os direitos na TV por assinatura. O contrato em vigor contempla até a atual temporada 2017/18.

 


Direitos de TV da Champions no Brasil serão definidos nas próximas semanas
Comentários Comente

Eduardo Ohata

Os detentores dos direitos da Champions na TV aberta e fechada confirmaram a executivos brasileiros que seu leilão acontecerá ainda este ano. Eles foram informados de que o mais provável é que aconteça no início de novembro, e que não passará de dezembro.

Já havia uma expectativa da parte do mercado de que o leilão ocorreria neste segundo semestre, mas sem uma sinalização concreta.

A Globo transmite os jogos da Champions na TV aberta brasileira, sublicencia partidas à Band, sua tradicional parceira, e o Esporte Interativo tem os direitos da competição na TV por assinatura. O contrato em vigor contempla até a temporada 2017/18.

No mercado, além de Globo e Esporte Interativo, outros canais disputem os direitos da competição, pois já mostraram interesse por ele. A Globosat, por exemplo, já deixou claro que a Champions é um dos poucos torneios de futebol internacional que a interessa para o SporTV, e a ESPN tem interesse em recuperar os direitos, já que a imagem do canal ainda é bastante associada à Champions.

O encavalamento dos leilões dos direitos de TV da Champions, Libertadores, Sulamericana, Mundial de Clubes, entre outros, põe pressão na CBF, que viu seu leilão pelos direitos de TV dos jogos da seleção fazer água. A Globo adquiriu os direitos não-exclusivos para a transmissão online de 37 partidas (eliminatórias e amistosos). A equipe nacional entra em campo no mês que vem, em duas partidas que faziam parte do leilão realizado mês passado, mas a confederação ainda não anunciou acordo para transmissão de TV.

 


Globo oficializa acordo por Copa-18 com Fox Sports e ainda negocia com Band
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A Fox Sports assinou contrato com a Globo para a transmissão da Copa do Mundo da Rússia no ano que vem.

A Globo negocia com a Band, na TV aberta, mas as tratativas esbarram em questões financeiras. A ESPN já definiu que não irá adquirir os direitos de transmissão, e a Globo pelo menos até o momento não trata do assunto com o Esporte Interativo.

A Fox Sports adquiriu os direitos de transmissão dos 64 jogos disputados entre 14 de junho e 15 de julho do ano que vem, e exibirá todas as partidas. O acerto entre as emissoras já estava apalavrado.

Segundo o canal, ao longo de 32 dias, os canais Fox Sports e Fox Sports 2 terão mais de 760 horas de transmissão, com exibição ao vivo de todos os jogos da Copa e ampla cobertura nas onze cidades-sede.

“Estamos felizes por poder transmitir pela segunda vez consecutiva um evento de característica única e tão importante como esse”, disse Carlos Martinez, presidente da Fox Networks Group Latin America.

“O Fox Sports já mostrou que é capaz de cobrir de forma impecável a Copa do Mundo, em 2014, e os Jogos Olímpicos, em 2016”, afirmou Eduardo Zebini, v ice da Fox Sports Brasil.


‘El Classico’ leva ESPN à liderança em super-quarta de futebol na TV paga
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A transmissão do clássico espanhol entre Barcelona e Real Madrid rendeu à ESPN a maior audiência em transmissões de futebol na quarta (16), que também teve pela Copa do Brasil Flamengo x Botafogo e Grêmio x Cruzeiro e, pela Liga dos Campeões, Napoli x Nice.

Com a final da Supercopa da Espanha, a ESPN registrou 2,05 de audiência, o que representa mais de 800 mil telespectadores impactados, entre homens entre 18 e 49 anos, em quinze mercados, dados coletados pelo Kantar Ibope Media.

As equipes de Cristiano Ronaldo e Messi já haviam se enfrentado na pré-temporada em Miami e na primeira partida da decisão da Supercopa.

Na quarta-feira, a segunda melhor audiência com um jogo de futebol ficou com o SporTV, que exibiu Flamengo x Botafogo, pela Copa do Brasil. A emissora registrou 1,97 pontos. Com a mesma partida, a Fox Sports marcou 0,68 pontos.

O SporTV 2 obteve 1,19 pontos com Grêmio x Cruzeiro, também pela Copa do Brasil.

O dia também teve, pela Liga dos Campeões, Napoli e Nice, com 0,43 pontos, exibido pelo Esporte Interativo, foi a quinta audiência.

 


Pay-per-view e modelo europeu atraem à Globo clubes que fecharam com rival
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A perspectiva de aumentar os ganhos por meio do pay-per-view e o modelo europeu de distribuição da verba de TV, que será aplicado também à TV aberta pela Globo, atrai clubes que fecharam com o Esporte Interativo os direitos na TV fechada do Brasileiro a partir de 2019.

Ceará e Ponte Preta, clubes que acertaram os direitos da TV fechada do Nacional com o Esporte Interativo, assinaram contrato com a Globo na TV aberta e no Premiere (pay-per-view).

“Participar do pay-per-view e o fato de a TV aberta ter adotado o modelo europeu de distribuição do dinheiro [40% distribuídos igualitariamente para todos os clubes, 30% por performance e 30% por audiência] foram os motivos para a gente assinar”, explicou ao blog o presidente do Ceará, Robinson de Castro.

A divisão da verba do pay-per-view também obedecerá a participação proporcional de cada torcida na base de assinantes.


Disputa entre Globo e Esporte Interativo respinga até na Copa do Nordeste
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O duelo entre Sportv, braço esportivo da Globosat na TV por assinatura, e o canal Esporte Interativo, do grupo Turner, por direitos de transmissão de competições como o Brasileiro respinga em torneios considerados de porte menor, caso da Copa do Nordeste.

O contrato entre a Globo e Esporte Interativo de sublicenciamento da Copa do Nordeste na TV aberta venceu nesta edição da competição.

Já há um início de preocupação entre cartolas quanto ao futuro da competição. A edição deste ano conta com Bahia e Sport na decisão. O primeiro jogo, realizado nesta quarta-feira, acabou empatado por 1 a 1. A finalíssima acontece na próxima quarta-feira.

As negociações da Copa do Nordeste chegaram a um impasse quando o valor apresentado para a renovação foi cerca de 40% superior ao atual, e o Esporte Interativo acrescentou que já tinha uma oferta de uma outra TV aberta pela competição. A Globo, segundo o blog apurou com uma fonte ligada à emissora, se mantém aberta ao diálogo pois, “vê valor no futebol do nordeste e seus clubes”.

Band, Record, Rede TV! e SBT, principais emissoras da TV aberta a transmitir eventos esportivos, ou a contar com o poderio financeiro para esse objetivo, informaram ao blog não terem feito proposta pela Copa do Nordeste.

O SBT, no entanto, fez uma ressalva ao afirmar que não falava por suas afiliadas. Porém, é menos provável que emissoras locais consigam fechar um contrato que envolve vários estados sem o aporte financeiro e coordenação de sua matriz.

O impasse já começa a gerar preocupação entre cartolas de federações da região Nordeste.

“A renovação não foi fechada, o que preocupa principalmente os clubes, pois tem que ter visibilidade para suas marcas e para seus parceiros”, diz Ednaldo Rodrigues, presidente da Federação Bahiana de Futebol. “Há questões entre a Globo e o Esporte Interativo, mas estou otimista que no fim acabarão se entendendo [pela Copa do Nordeste].”

O SporTV e o canal Esporte Interativo, do grupo Turner, travam uma disputa por direitos de competições esportivas, como o Brasileiro, a partir de 2019. Também já houve disputa entre ambos pelos direitos da Copa do Brasil e estaduais.


Atlético-PR responde Globo sobre ausência de gols no compacto do Atletiba
Comentários Comente

Eduardo Ohata

A direção do Atlético-PR respondeu, por meio de nota, o fato de não ter cedido à Globo os gols nos melhores momentos do clássico com o Coritiba, que foi transmitido exclusivamente pelo YouTube e Facebook.

“O CAP informa que enviou a todas as emissoras o correspondente a 3% da partida, conforme determina a Lei Pelé. O clube entende que os highlights são uma propriedade premium, extremamente valorizada em todo o mundo, e que os interessados devem pagar por este produto se assim desejarem”, diz a nota.

O primeiro jogo da final do Campeonato Paranaense teve três gols, todos marcados pelo Coritiba, porém nenhum foi liberado para as TVs.

Horas depois do clássico, o apresentador do “Fantástico”, da Globo, Tadeu Schmidt, comunicou aos telespectadores a não-liberação das imagens por parte dos clubes e lamentou ficar sem os gols do Atletiba.

Algumas emissoras de esporte da TV por assinatura chegaram a exibir os gols, mas provavelmente as imagens foram capturadas do próprio YouTube, já que apareciam nas imagens os logos das TVs CAP e Coxa.

Atlético-PR e Coritiba fecharam com o canal Esporte Interativo os direitos de seus jogos pelo Campeonato Brasileiro a partir de 2019. O SporTV, braço esportivo na TV por assinatura da Globosat, trava com o canal disputa pelos direitos de transmissão.

 


Atletiba escala novamente dupla do Esporte Interativo para transmissão
Comentários Comente

Eduardo Ohata

O Atletiba, válido pelas finais do Campeonato Paranaense, que será transmitido neste domingo por meio do YouTube e Facebook, tem previsão de contar com profissionais do canal Esporte Interativo, o blog apurou com fonte de um dos clubes que participou da organização da partida no decorrer da semana.

No primeiro Atletiba, pela fase de classificação, previsto para 19 de fevereiro, mas adiado para 1º de março, após a Federação Paranaense de Futebol alegar que havia profissionais não-credenciados em campo, a transmissão via mídias sociais teve narração de Giovani Martinello, comentários de Felipe Rolim e reportagem de Bruna Dealtry, três profissionais do Esporte Interativo.

O programado para o primeiro jogo da final é que a narração e comentários estejam, novamente, a cargo de profissionais do Esporte Interativo, que farão a transmissão “off tube”, ou seja, do interior de um estúdio e longe da arena. O sinal gerado no Paraná seguirá para o Rio, de onde a transmissão será realizada. Possivelmente será repetida no estúdio a dupla Martinello e Rolim, salvo imprevisto, a fonte ressalvou.

O que não corre risco algum de sofrer alteração é o fato de a reportagem não contar novamente com Bruna. Quem ficará a cargo da função é a dupla Carol Carvalho (TV CAP) e Jaqueline Baumel (Coxa TV), que participaram da transmissão anterior. Segundo a fonte ouvida pelo blog explicou, o objetivo da utilização das repórteres dos clubes é fortalecer a identidade das agremiações junto às suas respectivas torcidas.

Apesar da utilização de profissionais do Esporte Interativo, a fonte ouvida pelo blog ressaltou que se trata de uma transmissão independente produzida pelos clubes, e não do canal. Apontou, para fortalecer sua argumentação, que os custos da transmissão, gratuita para os torcedores, estão sendo bancados por Atlético-PR e Coritiba, e não pela emissora.

O Esporte Interativo trava especialmente com o SporTV um duelo por direitos de transmissão. O que mais ganhou destaque foi o duelo pelos direitos do Brasileiro para a TV por assinatura a partir de 2019. Atlético-PR e Coritiba fecharam com o Esporte Interativo.

O polêmico Atletiba de 1º de março é investigado pelo Ministério Público e Procon do Paraná, que buscam apurar responsabilidades.